CATETINHO: UM TOUR PELA HISTÓRIA DO BRASIL


Brasília, a atual capital do Brasil, foi inaugurada em abril de 1960 pelo presidente Juscelino Kubitschek (JK). Enquanto, ocorriam as obras da construção do Distrito Federal, o Catetinho tornou-se a primeira residência oficial de JK na nova capital do país. A residência está situado às margens da rodovia BR-040, próximo às cidades de Santa Maria e Gama. Hoje, o espaço é um museu.


#Pracegover: Fachada do Catetinho. Prédio de 2 andares de madeira.

JK

Juscelino Kubitschek foi o 21º presidente do Brasil. Foi empossado em 31 de janeiro de 1956, e governou por cinco anos, até 31 de janeiro de 1961. Ele ficou conhecido pelo seu arrojado Plano de Metas e pelo seu slogan de "Cinquenta anos em cinco". O plano tinha metas distribuídas em cinco grandes grupos: energia, transportes, alimentação, indústria de base, educação e a meta principal ou meta-síntese: a construção de Brasília. A ideia de JK com a a construção da Nova Capital era possibilitar a integração de todas as regiões do Brasil. Além disto, proporcionar a geração de empregos, absorvendo o excedente de mão-de-obra da região Nordeste do Brasil e o estímulo ao desenvolvimento do interior, desafogando a economia saturada do Centro-Sul do país.


#Pracegover: Foto de uma Estátua do Presidente Juscelino Kubitscheck. Ao fundo algumas árvores.

O CATETINHO

O nome é uma referência a então residência oficial do presidente, o Palácio do Catete (RJ). A construção foi projetada por Oscar Niemeyer. O prédio simples de dois andares foi construído em apenas 10 dias, em novembro de 1956. O prédio foi construído para ser residência temporária do presidente JK durante a construção de Brasília, até que o Palácio da Alvorada ficasse pronto. O Catetinho foi feito todo de madeira, o que rendeu o apelido de "Palácio de Tabuas". A residência foi planejada sem conforto ou honras oficiais, para que o Presidente não se distanciasse dos trabalhadores, que viviam em barracos e tendas. No acervo do Museu do Catetinho existem inclusive alguns dos objetos utilizados na sua própria construção.


#Pracegover. Foto. Carrinho de mão com algumas ferramentas antigas em cima como rastelo, pás, picaretas, etc.

O Catetinho tornou-se um bem tombado pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Atualmente, o espaço tornou-se um museu aberto à visitação pública. O seu acervo conta com mobiliário original e outros objetos, além de imagens fotográficas complementam as ambientações. O objetivo do espaço é propiciar ao público um testemunho vivo do período da construção de Brasília. Alguns objetos são réplicas, porém outros são originais. A suíte presidencial, o quarto de hóspedes e a cozinha preservam o mobiliário da época, além de alguns objetos e roupas de Juscelino Kubitschek.

#Pracegover: 2 fotos. Na esquerda uma foto de um mural com algumas fotos da época da construção de Brasilia (fotos em preto e branco). No lado direito foto da Cozinha do Catetinho. Paredes todas de madeira. No canto esquerdo um porta azul, ao lado um retrato da época e algumas panelas e bulé. No centro da foto um fogão a lenha vermelho. No canto esquerdo uma pequena bancada.

INFORMAÇÕES GERAIS:

Horário: terça-feira a domingo, das 9h às 17h.

Ingresso: ENTRADA FRANCA

COMO CHEGAR? Não é muito simples. Não tem informações disponíveis de transportes públicos ou agências de turismo que fazem visitação ao local. No caso, quando fui ao local estava de carro. O acesso ao Catetinho fica no Km 0 – BR 040 / Gama – DF

DICA: Aproveite sua visita ao Museu e faça também a trilha que leva ao "Olho d'Água", nascente que teria inspirado os compositores Vinícius de Moraes e Tom Jobim a criar a canção "Água de Beber".

Mais informações: telefones: (61) 3338-8803 / (61) 3386-8167

#Brasil #Brasilia #museus #CentroOeste

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS