A SURPREENDENTE SÉRVIA


**Sugestão: Playlist no Spotify da Sérvia (aqui)

A terceira seleção que o Brasil enfrentará na missão de buscar o HEXA na Rússia será a Sérvia. O país está localizado no leste europeu, na região dos balcãs, é uma das Repúblicas que teve origem depois do processo de desintegração da antiga Iugoslávia. Nos anos 90 e começo dos anos 2000, a região sofreu muito com os conflitos separatistas. A Servia conseguiu sua independência em 2006.


#Pracegover: Foto da cidade de Belgrado. Vários prédios e alguns morros ao fundo. Em destaque no canto esquerdo a Basílica de São Sava. Em primeiro plano como marca d'água a bandeira da Sérvia (composta por 3 faixas na horizontal, uma vermelha no topo, azul no meio e branco em baixo). Próximo do centro mais para esquerda o brasão do país.

ENTRADA NO PAÍS

Antes, de explorarmos a Sérvia, vamos ver o que é necessário para entrar no país. Para brasileiras(os) é necessário apenas o passaporte. Não é exigido visto, nem certificado de vacina internacional.

BEM VINDOS A SÉRVIA DO THIAGO

Passaporte na mão, chegou a hora de explorar a Sérvia. Nosso "anfitrião", que irá apresentar o país dos balcãs para nós, é o Thiago Ferreira. O brasileiro possui uma agência de viagens e um site voltado para o turismo, o "Bem Vindo a Sérvia" (link aqui). O Thiago mora na Sérvia desde 2012. Seu envolvimento com o país começou, por conta de uma história de amor. "Eu me apaixonei por uma garota sérvia, depois dela ter me encontrado no Youtube. Começamos a trocar ideia pela internet. Depois de algumas horas conversando via Skype. Resolvi tomar o avião para cá, em julho de 2010", conta.


Thiago Ferreira - Bem Vindo a Sérvia

#Pracegover: Foto de um homem (Thiago), mostrando sua camisa escrita Serbia (Servia) onde o B tem um coração.

Thiago comenta que a viagem foi a maior surpresa da sua vida. "Foi uma viagem incrível. Um país totalmente inusitado e que me levou a mudar de vida completamente. Antigamente, eu era muito ligado aos EUA. Tudo era EUA. De repente, me apaixonei pela Sérvia e por todos países da antiga Iugoslavia e região dos Balcãs. Assim, ao final da viagem, quando voltei para o Brasil, percebi que meu coração ficou aqui", concluiu.

Dois anos depois, o brasileiro voltou para a Sérvia, desta vez, em definitivo. Ele abriu sua empresa de turismo e hoje em dia considera o país como sua casa. "Tenho feito minha vida e tem sido uma jornada, realmente muito interessante. Tem sido uma aventura diária, construir meu caminho aqui na Sérvia. Descobri um país incrível, pessoas e comida. Senti um potencial com turismo muito grande. Abri minha agência de viagens receptivo. Trazendo brasileiros e pessoas do mundo todo. Voltar pro Brasil apenas por turismo. Amo o país, mas, não tenho planos para voltar a morar lá", afirmou.


#Pracegover: Homem de braços abertos (Thiago) com a bandeira da sérvia no peito. Atrás no canto esquerdo um pedaço de rio. Ao fundo construções de uma fortaleza e um morro. Céu azul sem nuvens.

EXPECTATIVA X REALIDADE:

Normalmente, antes de viajar para algum lugar fazemos pesquisas, ou pelo pouco que conhecemos formamos uma opinião sobre o lugar de destino. Muitas vezes, essa pré conceito estabelecido é quebrado quando conhecemos o lugar. Isso, aconteceu com o Thiago também. As pessoas aconselhavam não visitar o país por considerarem um lugar perigoso. "Percebi que era muito diferente do que as pessoas falavam. País estava em uma fase de recuperação, não mais em conflitos. O país que me comoveu. Muitas vezes, a Sérvia era retratada pela mídia como vilão no processo de separação da Iugoslávia. Quando visitei aqui pela primeira vez comecei a ver vários lados da história. Na Guerra não existe um personagem que é só herói, ou só vilão. Todo mundo tem seus atos bons e ruins. Mata e morre. Todos acabam perdendo. A Guerra é um passado. É uma coisa que já passou", ressaltou.

O brasileiro destaca que a Sérvia lhe ensinou várias lições a primeira delas foi não ouvir o que a mídia de massa fala. Buscar suas próprias informações". "Não podemos julgar as histórias o que nós é apresentado pela mídia sem antes analisar mais afundo a história, procurar fontes alternativas. Toda história tem 2 ou 3 ou 4 lados", concluiu.

Thiago aponta que uma das coisas mais legais da Sérvia é justamente o fator surpresa. "Todo mundo que vem pra cá, não sabe o que esperar. Não sabe se vai gostar o que tem para ver direito e quando vem para cá e encontra com o povo, a comida boa, lugares maravilhosos sempre se surpreende", aponta.

CIDADES

Como o Thiago trabalha com turismo, ele já conhece praticamente a Sérvia inteira. "Todas as regiões do país tem coisas para fazer e lugares interessantes para conhecer. Na região Oeste o destaque são para as belezas naturais. Se você gostar de fortalezas e sítios arqueológicos deve conhecer o Leste do país. Já no Sul da Sérvia encontrará uma comida saborosa", destacou.

BELGRADO: A capital do país é parada obrigatório para quem visita a Sérvia. É uma cidade rica em atrativos turísticos, com museus, parques, além de possuir o maior templo ortodoxo da Europa (Templo de São Sava - na foto abaixo).


Igreja de São Sava

#Pracegover: Foto. 3 pessoas na frente (a esquerda Thiago). Ao fundo templo de São Sava. Prédio branco. Na frente do templo duas fontes.

"A cidade tem um valor histórico tremendo. A cidade já foi bombardeada e foi construída e reconstruída mais de 40 vezes. Caso visite Belgrado não deixe de visitar o Kalemegdan (principal atrativo da cidade). O lugar é também o ponto de encontro entre Rios Sava e Danúbio (dois grandes rios europeus), razão pela qual Belgrado sempre foi muito cobiçado.", conta o brasileiro.


Kalemegdan

#Pracegover: Foto. Grupo de pessoas na frente da entrada da fortaleza de Kalemegdan. Construção de traços medievais.

NOVI SAD: É a segunda maior cidade do país. De acordo com Thiago, NOVI SAD é bastante charmosa. "Pra quem visita a Sérvia não pode deixar de conhecer Novi Sad. A Arquitetura, estrutura e história do local é bem diferente, pois tem influências do império austro hungáro", explica.


Novi Sad

#Pracegover: 4 pessoas na frente. Ao fundo praça de Novi Sad. No centro da Praça uma estatua. Ao fundo prédio de 3 andares.

COSTUMES

Segundo Thiago, a população sérvia é bastante receptiva. "Aqui não é aquele típico frio europeu. A região dos balcãs é mais quente que boa parte da Europa. Acho que isso influencia na personalidade das pessoas. Os sérvios são bastante calorosos e receptivos. Me ensinaram muito em termos de hospitalidade, como tratar amigos e visitas. Me senti sempre muito bem vindo. Todo mundo sempre me ajudou. Tudo que me propus a fazer me ajudaram. Além disto, eles são muito otimistas, sabem aproveitar a vida e se esforçando para manter um sorriso no rosto, muito parecido com o povo brasileiro neste aspecto.O choque cultura não é muito grande.", ressaltou.

Porém, existem algumas diferenças no comportamento social. O brasileiro precisou se adaptar as formas de cumprimento do povo sérvio. "Aqui você nunca irá cumprimentar alguém com beijos no rosto. Sempre apertará a mão. Isso para mim como brasileiro, foi muito estranho no começo", lembra.

Outro costume, na verdade uma superstição, chamou atenção de Thiago. "​Sérvios tem um termo - promaia - que é nome dado ao vento que cruza uma sala, quando deixa a sala e a janela aberta. Eles Atribuem ao promaia a vários dores e pode até matar. Supersticiosos, nunca ficam com cabelo molhado. Eles também não deixam a porta e janela ou duas janelas abertas. Se fizer esse vento já era", conta.

LÍNGUA E CULTURA

O brasileiro afirma que com inglês você consegue se virar tranquilamente no país, porém, ele fez questão de aprender a língua local. "Eu aprendi o sérvio. Hoje em dia eu falo sérvio fluentemente. A partir do momento que eu decidi viver aqio, pensei que deveria entender bem as piadas, o comportamento, até para não se sentir excluído. Fazer com que a Sérvia se torna-se minha segunda casa. No começo eu achava tão difícil. Mas, logo me acostumei. Inclusive, hoje dou aulas de sérvio para brasileiros e ajudo outras pessoas a dominarem o idiomas.

O brasileiro mergulhou tanto na cultura, que além de aprendeu o idioma assisti séries, filmes, vai a peças de teatros, além de ter participado de apresentações de dança. Inclusive, o Thiago já fez uma ponta como ator e gravou comerciais e filmes no país.


Apresentação de dança sérvia

#Pracegover: Foto. Apresentação de dança Sérvia. pessoas com roupas típicas. homens de joelhos segurando a mão de mulheres que estão de pé ao lado.

DICAS DO THIAGO


  • EXPERIMENTE: RAKIA - é a bebida destilada da Sérvia. A mais tradicional é de ameixa, tem de outras frutas como pera, marmelo e outras. E a Pljeskavica (hamburger da servia - porém eles não gostam que chamem de "hamburger"). "Pode pegar comum, recheada de presunto, queijo e bacon. Muito boa, barata e gostoso", aprova o brasileiro.

  • COMA EM UMA KAFANA (mistura entre restaurante e uma taverna) comer e curtir a música tradicional da Servia

  • CUIDADO COM O DINHEIRO. A moeda oficial da Sérvia é o Dinar. "Não precisa se assustar com a moeda. Na cotação atual, 100 reais equivale a cerca de 3 mil dinares. Não pense que está muito rico. Porém, não se preocupe com preços de 20 mil , 15 mil para coisas corriqueiras do dia a dia. Sinceramente bom que continue assim, preços bem menores qu