A VIDA EM PORTUGAL


Vamos conhecer um pouco mais de Portugal? Vamos fazer um tour pelo país, através do olhar de uma brasileira que vive no país: Maíra Ouríves, estudante de Gestão e Produção de Cozinha na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra. A brasileira mudou-se para o país em setembro de 2017. Esta é a segunda vez dela em Portugal, ela morou durante um ano (entre 2011 e 2012) quando cursou mestrado em Sociologia n Universidade de Coimbra.

"Desde quando voltei pro Brasil, sempre olhei para Portugal com certa saudade e até um certo arrependimento de ter voltado, pois na época eu devia ter ficado 2 anos fazendo o mestrado. Mas, fiz apenas 1 e o segundo ano transferi pra UNESP. Sentia saudade da tranquilidade daqui, da segurança que sinto, das oportunidades de conhecer outros país com mais facilidade", explicou Maíra.


#Pracegover: Foto Mulher (Maíra) sorrindo com óculos escuro na frente da fachada do Mosteiro Jerónimos de Lisboa

Com a vontade de voltar para Portugal, aliado a mudanças na sua carreira profissional, em 2017, Maíra buscou informações sobre cursos de Gastronomia no país. "Ano passado quando decidi mudar de carreira comecei a procurar informações sobre cursos de gastronomia em SP e aqui também. Foi então que vi que era a oportunidade de voltar, já que, o curso aqui é extremamente mais barato que no Brasil.O custo de vida em Coimbra também é muito baixo. Além disto, fazer o curso em Portugal também foi uma decisão estratégica, pois, sei que ter no currículo uma formação nessa área na Europa ajuda a abrir algumas portas.", apontou.


#Pracegover: Rio Mondego refletindo a imagem das casas as margens do Rio e a Universidade de Coimbra no topo do morro.

A brasileira continuará em Portugal até, pelo menos, janeiro de 2019, quando concluirá seu curso. Suas pretensões é de continuar pela Europa. "Pode ser Portugal, mas, pode ser algum dos outros países que gosto e me interesso muito como Itália, Grécia ou Turquia. Quanto ao Brasil, eu definitivamente pretendo voltar em algum momento. É onde me sinto em casa, me identifico com as pessoas, com a cultura, com a nossa forma de viver. Mas, gostaria de ficar mais uns 3, 4 anos fora, trabalhando em outros países, conhecendo ingredientes e técnicas para depois levar isso de volta para o nosso país e poder criar coisas interessantes junto com toda a riqueza que nosso Brasil tem",

GASTRONOMIA

Já que Maíra é do ramo da gastronomia, pedimos para ela falar sobre a culinária portuguesa. A brasileira afirmou que em Portugal a comida é muito boa, principalmente no que diz respeito a vinhos, queijos, enchidos e bacalhau. "Diz-se que Portugal tem 365 formas de preparar o Bacalhau. Então, experimentar uma dessas formas é essencial! Além disso, o país tem vinhos muito bons e eu recomendaria o Vinho Branco Verde, que é bem leve e consome-se fresco. Portugal produz muitos queijos, principalmente, a base de queijo de cabra e ovelha, sendo o mais famoso o queijo da Serra da Estrela. Já os enchidos são os nossos embutidos. Existem farinheiras, alheiras, chouriços, etc. Cada região do país tem os seus tradicionais, mas, certamente qualquer um que escolher será uma delícia!", aprova. "Sem dúvida gosto da comida daqui! Além dos itens que citei também há a parte da doçaria conventual portuguesa, toda a base de doces de gemas (isso por que nos conventos usava-se as claras para engomar as batinas e sobravam as gemas).", complementa Maíra.


#Pracegover Foto: (Francesinha) prato tipico de Porto, feito de pão, rosbife, chouriço, ovo, queijo e um molho a base de cerveja e apimentado. Na foto ao lado do prato uma lata de coca-cola e talheres.

QUE IDIOMA É ESSE?

Apesar de falarmos o mesmo idioma, em Portugal algumas expressões e palavras tem diferentes significados. Perguntei a Maíra se já tinha passado por alguma situação inusitada por conta dos falsos cognatos. "Eu nunca passei por nenhum constrangimento nesse sentido, mas, é realmente muito engraçado ouvir as expressões deles. Para dizer que algo é legal, bacana eles usam os termos “giro”, “fixe” ou “porreiro”. E se algo é muito legal diz-se “bué da fixe”. O termo “puto” designa um menino pequeno, “rapariga” é o feminino de “rapaz”, são termos que para nós tem um significado extremamente constrangedor para eles é usado com muita naturalidade. Dou o exemplo de algo que escuto sempre nas aulas. Para dizer que devia-se cortar a parte de tras do tomate o professor nos orientou a “dar-le um talho no cu”.

Abaixo mais uma pequena lista de palavras utilizadas em Portugal para você não passar por nenhuma situação constrangedora:

  • Autocarro = Ônibus

  • Cacete = Pão

  • Paragem = parada

  • Rotunda = rotatória

  • Carta de condução = carteira de habilitação

  • Portagem = Pedágio

  • Propina = Mensalidade

  • Cueca = calcinha

  • Boxes = cueca

  • Tanga = sunga

  • Fato = terno

  • Sapatilha = Tênis

  • Ceroula = Calça

  • Camisola = Camiseta

  • Durex = Camisinha

  • Porra Recheada = Churros

  • Gelado =Sorvete/Picolé

  • Passadeira = faixa de pedestres ou esteira ergonômica

  • Freguesia = bairro

  • Sítio = lugar

  • Apelido = sobrenome

  • Alcunha = apelido

TURISMO

Maíra afirma que o baixo custo de vida e a pequena extensão do país são fatores que facilitam viajar e gastar pouco. "Com pouco dinheiro e mesmo com pouco tempo, pode-se viajar e conhecer muita coisa. Aqui há história em cada esquina!", destacou. Por conta disto, nossa amiga brasileira, em suas duas passagens por Portugal, já conheceu Guimarães, Coimbra, Braga, Porto, Fátima, Sintra, Lisboa e Albufeira.

"Eu sou completamente apaixonada por Lisboa! Desde 2011 eu já achava uma cidade linda, com uma energia boa, um estilo de vida leve! Mas naquela época o país passava por uma grave crise econômica. Desde então, muita coisa mudou. Agora que o país voltou a crescer e fui novamente a Lisboa me encantei com toda as coisas que estão acontecendo, como a cidade está ressurgindo", comentou.


#Pracegover Fachada da Estação de Rossio a noite, com algumas luzes iluminando as portas e janelas.

"Portugal nos últimos anos vem investindo muito no turismo e tem sido sua principal fonte de receita. E o país tem feito isso com muito sucesso, vem conquistando muitos prêmios de melhores destinos turísticos, tem formado muitos profissionais para o ramo turístico (nesse contexto, está a rede de Escolas de Hotelaria e Turismo na qual sou aluna). Enfim, o ponto é que todo esse investimento trouxe uma renovação para Lisboa e, como turista, as pessoas encontram muitas opções de alojamento boas, ótimos restaurantes, preços acessíveis e até um cenário cultural alternativo está se estabelecendo", complementou Maíra.

Apesar das melhorias no setor de turismo, a brasileira destacou que ainda tem um muito o que melhorar na infra estrutura turística. "Portugal está no caminho mas ainda não está lá, sabe? Já há sim uma boa oferta de hotéis, porém ainda falha muito na questão das informações turísticas. A melhor forma é se informar bem antes por sites, blogs e outros viajantes, pois, muitas vezes nos locais como estações de trem e ônibus (ou, como eles falam, comboio e autocarro), pontos turísticos e afins você não tem placas indicando onde comprar bilhetes, qual fila corresponde a o que, tempo de espera, etc", explicou.

ACESSIBILIDADE:

Entre as melhorias de infraestrutura que ainda faltam no país, tanto para o turismo quanto no aspecto geral, está a questão da acessibilidade. "Definitivamente o país não é acessível. Não há rampas de acesso em muitos lugares, existem muitas escadas, as calçadas não tem piso tátil e as legendas em exposições muitas vezes não tem braile ou audioguia. Muito de Portugal está nas pequenas cidades, pequenos estabelecimentos comerciais então esse tema ainda precisa ser discutido e as pessoas precisam ser sensibilizadas", diagnosticou Maíra.

QUESTÕES SOCIAIS

Para conhecer um pouco mais sobre a sociedade portuguesa, conversamos com a Maíra sobre assuntos importantes como os preconceitos, homofobia, racismo e a relação do povo português com outras nações. Obviamente, que os assuntos são muito mais densos, mas veja um panorama destes assuntos na visão da nossa entrevistada.

PORTUGUESES X ESTRANGEIROS

De acordo com Maíra, a relação entre portugueses e brasileiros é boa. "No geral os portugueses são receptivos. Gostam de mostrar seu país e mostrar que conhecem o nosso país. O que percebo é uma rixa com a Espanha, o que algumas raízes históricas. Além disto, existe um forte preconceito com os ciganos, os quais são comumente classificados como folgados, que querem dinheiro fácil."

MACHISMO

Maíra conta que algumas mudanças aconteceram e o debate sobre o assunto tem melhorado aos poucos, porém muita coisa ainda precisa melhorar. "É um país bastante conservador, então, por vezes o preconceito aparece. Apesar de ter mudado bastante desde quando vim em 2011, ainda há um estereótipo sobre a mulher brasileira solteira que vem morar em Portugal. Procurando quartos para alugar já passei por mais de uma situação onde tive que ouvir alguns comentários como “Brasileira? Não podes trazer homens aqui.”. Noutra situação em que estava com mais duas pessoas e fui pegar um táxi abri a porta da frente para sentar no banco do passageiro e o motorista disse “aqui no meu país as raparigas se sentam atrás”, conta. É parece que o machismo brasileiro é uma herança portuguesa.

PRECONCEITOS E A VIDA LGBTQ+ EM PORTUGAL

De acordo com nossa entrevistada, o racismo aparece em algumas situações e ainda é uma questão que precisa ser melhor debatida na sociedade portuguesa. O mesmo acontece com relação a homofobia que aparece em diversas situações no cotidiano. "A vida LGBTQ+ em Coimbra, por exemplo, é quase inexistente. Apesar de ser uma cidade universitária, onde se espera que as coisas sejam mais abertas, quase não há espaços e festas para esse público. Criei o primeiro grupo LGBTQ+ de Coimbra há pouco mais de um mês. No Porto, com um amigo, fomos a alguns bares gays mas também difíceis de achar. Em Lisboa há um pouco mais de possibilidades. Um dos meus colegas de curso, gay, de 18 anos, foi ameaçado na sua cidade de origem. O que eu e outros percebemos é que as pessoas tem medo de se assumirem e viverem sua sexualidade aqui.

Ou seja, infelizmente, nossa "pátria mãe", assim como o Brasil, ainda precisa avançar muito no combate a homofobia e aos demais preconceitos.

Gostou da Entrevista? Quer conhecer um pouco mais de Portugal? Veja as da nossa entrevistada sobre o país no nosso outro post. Aproveito para agradecer a Maíra, pela disposição e atenção durante os dias. Foi um grande prazer conversar sobre o país e "conhecer um pouco de Portugal pelos seus olhos".

Redes Sociais da Maíra Facebook: Clique Aqui.

Instagram: @opamaíra

** SUGESTÃO: Escute nossa Playlist no Spotify de Portugal!

#Portugal #Europa

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS