DESCUBRA A POLÔNIA COM UMA POLONESA


**Sugestão: Escute nossa playlist no Spotify da Polônia

A Polônia é um país da Europa Central e um dos maiores do continente. O país sofreu bastante com a destruição causada pela Segunda Guerra Mundial. Mesmo assim, a Polônia conseguiu se restruturar e atualmente é considerado um dos países mais desenvolvidos do mundo. Além disso, o país preservou grande parte da sua riqueza cultural. Há no país 15 lugares inscritos na lista de Patrimônio Mundial da UNESCO.


Polônia

#Pracegover: Foto com marca d'agua com a bandeira da Polônia. Ao fundo um castelo em forma oval, com 4 torres.

ENTRADA NA POLÔNIA:

Para visitar a Polônia, em termos de documentação, não tem muita dificuldade. Para brasileiras(os) que desejam conhecer o país como turistas é necessário apenas o passaporte válido. Não é exigido visto, nem certificado de vacina internacional.

A POLÔNIA DA EDYTA

Para conhecer um país, nada melhor que um(a) nativo(a) para nos guiar. Assim, para desbravar a Polônia, conversei com uma simpática polonesa Edyta Okon, que atualmente mora no Brasil. A polonesa saiu do seu país natal em 2006., morou um período em Londres, onde conheceu seu marido que é brasileiro. "Depois de nos casarmos decidimos mudar para o Brasil. Mas, estamos planejando voltar para a Polônia", conta.


Edyta e seu marido Eloi em um Pub Polônes

#Pracegover: Foto Mulher (Edyta) no canto esquerdo com um copo de cerveja na mão, abraçada a um homem (seu marido Eloi) com um copo de cerveja na sua frente em cima da mesa.

Edyta afirma que o que mais sente falta da Polônia é a sua família. De acordo com ela, quanto mais velho você fica, começa a perceber o que realmente importa. Além disto, a polonesa sente falta da comida e de algumas tradições polonesas. "Acredite ou não, mas foi aqui no Brasil quando fiz meu primeiro pierogi, preparei meu primeiro Żurek e Rosół (sopa tradicional de frango polonês). Eles não são tão bons quanto os feitos pela minha mãe ou avó, mas ainda é melhor que nada. Outra coisa que eu sinto falta é tradição polonesa. O Natal é o momento mais difícil para mim", destacou.


Biscoitos de natal

#Pracegover: Foto. Com biscoitos natalinos diversos em cima de uma mesa.

GASTRONOMIA:

Falando em comida, Edyta destacou alguns pratos e bebidas típicas que você deve provar caso faça uma viagem para a Polônia. Veja abaixo a lista elaborada por nossa amiga polonesa:

  • Pierogi - bolinhos recheados com diferentes recheios. O mais popular é recheio é queijo branco com batatas, mas você também pode ter recheios de cogumelos, carne, repolho ou versões doces com morangos e mirtilos.


pierogi

#Pracegover: Prato com 9 pierogis

  • Żurek - sopa de farinha de centeio azeda e servido com pedaços de kiełbasa e ovo cozido.


Zurek

#Pracegover: foto prato de zurek


Garrafa de Vodka - Wisniowa
  • Kiełbasa - salsicha é um alimento básico da culinária polonesa. Vem com cargas de variedades. Os mais populares são defumados e feitos de diferentes tipos de carne (porco, vaca, cordeiro etc.) e podem ser fumados

  • Bigos - um ensopado de chucrute e repolho fresco com vários tipos de carne (kiełbasa, bacon, carne de porco, etc.) e cogumelos

  • Placki ziemniaczane - panquecas de batata servidas com creme azedo e goulash

  • Gołąbki - rolos de repolho recheados com carne de porco picada com arroz, cebola e cogumelos, geralmente servidos com molho de tomate.

  • Wodka - a vodka faz parte da tradição polonesa. Não há celebração na Polônia sem garrafa de vodka na mesa. Nós temos produzido e bebido vodca desde o início da Idade Média e nós o dominamos. A vodka polonesa é baseada em batatas e é considerada uma das melhores.

#Pracegover: Foto garrafa de vodka.

Edyta afirma que é difícil recomendar um, pois há muitos tipos de vodkas, mas mencionarei aqui os mais populares:

  • Żubrówka: Bison Grass Vodka com sabor único a base de ervas, melhor com sumo de maçã.

  • Żołądkowa Gorzka: uma mistura de frutas secas, ervas e especiarias. Tem sabor muito distinto e é um dos poucos álcoois que são distribuídos apenas na Polônia.

  • Dębowa: vodka de carvalho. O sabor é uma mistura de doçura e tempero. Isso lembra baunilha e pimenta.

  • Wiśniówka - vodka de cereja, vodka com sabor mais comum

  • Krupnik - vodka doce feito de mel e uma infinidade de erva

CIDADES POLONESAS

Edyta nasceu em Leżajsk, uma pequena cidade localizada no sudeste da Polônia, perto da fronteira com a Ucrânia. Porém, ela fez faculdade em Cracóvia e adorou a cidade. "Visitei outras cidades polonesas como Warszawa (Varsovia), Wroclaw, Gdansk, Poznan. Meu top é Cracóvia. Eu considero como minha segunda casa. Eu morei lá por 5 anos, grandes momentos da minha vida aconteceram lá ... universidade, vida estudantil, amigos com quem ainda mantenho contato. Cracóvia é um ótimo lugar para viver e / ou visitar. É grande o suficiente para ter todas as vantagens de uma cidade grande, mas ao mesmo tempo não é cansativo. Tem um monte de lugares históricos para visitar: Praça Principal, igrejas, castelo. A vida noturna é ótima também. Cracóvia tem um monte de universidades, então há um pub em cada esquina", destacou.


Cracovia

#Pracegover: Foto de Cracóvia. Uma praça, no canto esquerdo prédio pequeno de 2 andares. Ao fundo um prédio iluminado. Foto tirada a noite. céu escuro.

A polonesa explicou que a Praça principal é o coração da Cracóvia. "É a maior praça medieval da Europa é algo que deve estar na sua lista de lugares para visitar. No entanto, quando se trata de comida eu não recomendaria comer lá. A maioria dos lugares ao redor há apenas armadilhas para turistas superfaturadas. O que você precisa fazer é andar um pouco longe da praça e encontrar comida deliciosa em um orçamento", sugeriu.


Cracóvia praça principal

#Pracegover: Foto praça principal de Cracóvia. Algumas pessoas caminhando. No canto esquerdo frente de um bar/restaurante com guarda sois e mesas. No lado esquerdo prédios de 3 ou 4 andares.

Nossa entrevistada, fez uma lista de lugares que já foi e recomenda.

  • U Babci Maliny - ul.Szpitalna 38, comida tradicional polaca, deco peculiar (6 minutos a pé da praça principal, em frente ao Teatro Słowacki)

  • Pod Wawelem - ul. Swietej Gertrudy 26-29 (11 min a pé da praça principal), não pode faltar! Lugar autêntico, comida deliciosa (porções para dois) e licor de cereja na casa após a sua refeição

  • Kawiory 8 Café - ul. Kawiory 8 (24 minutos a pé da praça principal, perto da maior universidade da AGH em Cracóvia), melhor café da cidade, bolos caseiros, deliciosas sopas, ótimo lugar para o almoço

Pierogarnia - o lugar onde eles servem pierogi

  • Pzystanek Pierogarnia - ul. Bonerowska 14 (10 a pé da praça principal) -

  • Pierogarnia Krakowiacy - ul. Szewska 23 (2 minutos a pé da praça principal)

  • Pierogarnia Zapiecek - ul. Slawkowska 32 (7 minutos a pé da praça principal)

Bar Mleczny (Milk Bar) - As Milk Bar polonesas são as cantinas dos trabalhadores da era socialista. Nos tempos do comunismo, eles eram administrados como cafés subsidiados pelo governo, onde os trabalhadores podiam obter uma refeição boa e acessível. Hoje em dia são cafeterias super baratas, onde servem comida tradicional saborosa. Você pode comer sopas lá, uma variedade de saladas à base de repolho, costeletas de porco fritas, pierogi e panquecas. Nas Milk Bars o serviço é destinado a moradores locais e, infelizmente, é improvável que você encontre um menu em inglês lá.

  • Milkbar Tomasza - ul. Sw. Tomasza 24 (4 min a pé da praça principal)

  • Bar Mleczny Pod Temida - ul. Grodzka 43 (5 minutos a pé da praça principal) -

  • Restauracja Polakowski - ul. Miodowa 39 (15 min a pé da praça principal)

Edyta destaca que a Cracóvia é grande e tem muitos atrativos, porém que tem muito para se ver também nas proximidades da cidade. Entre elas estão os seguintes pontos:

  • Mina de Sal Wieliczka -O local faz parte da Lista do Patrimônio Mundial Cultural e Natural da UNESCO. As minas ficam a 15 km de distância de Cracóvia. Para chegar até o local, existe opção de trem, ônibus ou minivan.

  • Auschwitz: Museu do campos de concentração alemão. Uma obrigação na lista. Auschwitz é uma das páginas mais cruéis da história do mundo. Entre 1940 e 1945, mais de um milhão de pessoas morreram em campos de concentração: judeus, poloneses, romenos, soviéticos e outras nacionalidades. Um lugar que não é fácil de visitar, mas um passeio no interior irá comprimir anos de história em poucas horas.

  • Zakopane é conhecida capital de inverno da Polônia. Está localizado a 100 km de Cracóvia e vale a pena visitar. Está localizado no sopé das Montanhas Tatra e é um destino de esqui popular, mas oferece muito durante todo o ano. É uma excelente base para caminhadas, proporcionará belas paisagens e boa comida e bebida, como o tradicional queijo de ovelha defumado Oscypek, vinho quente quente Grzaniec Galicyjski.