O MAR MORTO BRASILEIRO

Atualizado: 19 de Jul de 2019


O Rio Grande do Norte é um estado apaixonante. A hospitalidade do povo potiguar, a comida local e as belas praias e paisagens fazem com que o viajante queira estender sua estadia por lá, ou voltar em outra ocasião. É difícil de não gostar de Natal e das outras cidades potiguares. Normalmente, os turistas procuram os passeios das Dunas de Genipabu, o mergulho de Maracajaú, além de visitar Pipa e São Miguel do Gostoso. Bom, estes são os passeios "básicos" para quem viaja para Natal. Mas, se você for ao Rio Grande do Norte não deixe de visitar Galos e Galinhos. Duas pequenas cidades ao norte do estado e que são muito aconchegantes e tranquilas.

#Pracegover no canto direito barco de pequeno porte atracado ao lado da praia. Lado esquerdo mar e ao fundo topo de árvores. Céu azul com poucas nuvens.

COMO CHEGAR?

  • De carro: (Saindo de Natal) - Galinhos fica aproximadamente 170km da capital do RN. Porém, para chegar até o pequeno vilarejo é necessário pegar uma embarcação em Pratagil. Lá tem um estacionamento (gratuito), onde pode deixar o carro, tranquilamente, e pegar os barcos para Galinhos. Os barcos saem a cada 30 minutos, entre 5h e 18h. A passagem custa R$ 3 por pessoa.

Importante destacar que em novembro de 2017, a Confederação Nacional do Transporte (CNT) classificou 53,9% das rodovias do Rio Grande do Norte como regulares, ruins ou péssimas. Além de problemas com pavimentação, sinalização também é escassa. Por isto, se você não conhece a região, prepare o GPS e se informe antes de cair na estrada. Detalhe, em alguns pontos da estrada não tem sinal, por isso SALVE O MAPA antes de sair.

DICA: Em caso de Bate volta Natal-Galinhos, fique esperto com horário. No RN o pôr do sol acontece mais cedo, ou seja, 17h já está escurecendo e às 18h já pode estar escuro. Dirigir a noite por estradas com pouca sinalização pode ser um problema. Então, programe-se para ou dormir na região de Galinhos, ou para retornar antes do por do sol.

  • ÔNIBUS: De Natal também é possível ir para Galinhos de ônibus. Pelo que encontrei na internet, apenas a empresa Expresso Cabral faz o trajeto. O ônibus sai às segundas, sextas e domingos às 6h da Estação rodoviária de Natal. A mesma empresa, também faz o trajeto de volta. Nos mesmos dias no período da tarde. A passagem custa (o trecho) em torno de R$ 40,00 (2018).

  • TOUR COM AGÊNCIA: Caso esteja em Natal, também há opções de agências (receptivos) de viagens que fazem um bate volta para Galinhos e Galos em 1 dia. O preço aproximado é de R$ 80,00 a R$ 100,00 por pessoa. Os passeios para Galinhos, normalmente, são realizados 2 vezes por semana, em cada agência. Os passeios saem cedo por volta das 7 ou 8h e retornam ao final da tarde, chegando em Natal já a noite (19h ou 20h).

* DICA: Em Natal tem muitas empresas, caso você vá fazer vários passeios, vale a pena fechar tudo com uma empresa. Você pode acabar negociando um "pacote" e pagar mais barato na somatória dos passeios. No nosso caso, ganhamos um passeio de graça, ao fechar 4 passeios com a mesma empresa.


#Pracegover: Mapa das estradas do Rio Grande do Norte. No canto inferior direito sinalizado Natal. No canto superior esquerdo Praia de Galinhos.

POR QUE IR PARA GALINHOS?

Se você está estressado(a), cansada(o) da rotina e quer relaxar, Galinhos é o destino perfeito. O município com cerca de 2 mil habitantes é tranquilo e muito pacato, além de ter uma praia linda. Você não vai encontrar uma grande infraestrutura, mas vai desfrutar de um grande sossego e das belezas naturais. É um lugar para encontrar sua paz interior. Difícil vai ser querer sair de lá. Te garanto: você vai se apaixonar por Galinhos!

#Pracegover foto: Praia com um barco a vela na areia. Na vela está escrito Eu "simbolo de coração" Galinhos. Ao fundo um mar com águas bem claras e um céu azul.

PASSEIO DE CHARRETE

Uma dos principais atrativos de Galinhos são os passeios de charretes. Os jovens da cidade buscam os turistas, logo na entrada da cidade. Dali, eles fazem um passeio pelas poucas ruas do município e levam até a praia. Durante, o passeio os condutores falam um pouco sobre a região e sobre os costumes locais. Este passeio foi idealizado por meio de uma parceria entre algumas instituições, com o objetivo de fortalecer o turismo na região e a economia local. Assim, a população, principalmente, os jovens desenvolvem mais responsabilidade e garantem uma renda.

O legal deste projeto é que existe um cuidado com os animais. Foi montada uma associação para cuidar do bem estar dos burros. Além disto, tem veterinários que fazem avaliações periódicas para garantir que estão sendo bem cuidados. Tudo é bem organizado e, aparentemente, os animais são de fato bem tratados. O passeio custa R$ 25,00 por charrete (leva duas pessoas).

#Pracegover: Burro branco no canto esquerdo de costas caminhando na praia próximo ao mar. Do lado direito pedaço de mar com algumas ondas. No fundo algumas outras charretes caminhando pela praia.


FAROL

Outro motivo do início dos passeios de charrete foi o Farol, ponto turístico e símbolo da cidade. Muitas pessoas caminhavam pela praia para chegar até o Farol que fica bem na ponta de Galinhos. O problema era que devido ao calor forte era comum que turistas desmaiassem ou passassem mal no meio do caminho. Então, hoje se você quiser conhecer o farol pode ir de charrete sem problemas.

O Farol foi construído em 1931, com a finalidade de orientar as navegações no litoral da região. Porém, o grande detalhe é que devido a um pequeno erro no cálculo, a iluminação ficava prejudicada por uma balaustrada da varanda. Por isto, houve a necessidade de reforma. Os engenheiros decidiram aumentar a altura da lanterna existente: erigiram, sobre a varanda, uma torreta cilíndrica de alvenaria, fazendo com que a sua lampada ficasse fora do farol, dando uma aparência bem diferente e única.

#Pracegover: Foto no canto esquerdo uma charrete com burro marrom na frente. Do lado varias pedras. Ao fundo o farol de Galinhos. Farol é branco e vermelho. Atrás do farol pedaço de mar e céu azul

"MAR MORTO BRASILEIRO"

O Rio Grande do Norte é o grande produtor de sal do Brasil. O Estado é repleto de salineiras. Inclusive, na região de Galinhos dizem que existe um lugar com a maior concentração de sal do país, a região próxima a Duna do Capim é considerada o "mar morto brasileiro". De fato, ali na região é mais fácil boiar do que em outras partes do litoral brasileiro.

#Pracegover homem deitado no mar boiando. Ao fundo pedaço da praia com alguns aerogeradores

OUTROS ATRATIVOS:

Em Galinhos também tem passeios de buggy pelas dunas, onde pode ver o cemitério de conchas e outros atrativos. Também tem passeios nos passeios de barco para conhecer mais a região e até uma parada próxima a uma salineira. Sem contar que você vai ver vários aerogeradores de energia, tendo em vista que o RN é o maior gerador de energia eólica do país.

#Pracegover: Foto em primeiro plano mar. No meio da água uma pequena cobertura formado por alguns pedaços de pau e folhas de coqueiro. Ao fundo areia da praia com aerogeradores espalhados. Céu azul com poucas nuvens.

#TBT - MINHA EXPERIÊNCIA EM GALINHOS

Agora aquele momento nostalgia. Fui para Galinhos, quando estive em Natal em maio de 2017, junto com a minha namorada. Fizemos o tour com uma agência local que o próprio hotel indicou. Realmente, ela foi muito boa. O passeio começou bem cedo e chegou no horário. Nossa guia era uma paulista que se apaixonou por Natal e decidiu morar lá.

A viagem Natal - Galinhos, mesmo de van é um pouco longa, dá cerca de 3h. Pois, tem a questão de pegar o barco e atravessar até a cidade. Mas, vale muito a pena. Como fomos em baixa temporada e o passeio para Galinhos ainda não é dos mais populares, só havia praticamente nosso grupo de turistas na cidade e uma meia dúzia de gringos que estavam hospedados em Galinhos.

Então, a praia era praticamente deserta. Apesar da grande concentração de sal na água, o banho de mar foi ótimo. Na verdade a água de Galinhos dizem que tem efeitos medicinais. Não sei se é porque disseram isso, mas, depois de mergulhar por lá estávamos nos sentindo melhor do que quando chegamos. Sem contar a água é bem transparante. Com o mar até no seu peito é possível ver o chão nitidamente.

#Pracegover: Foto do mar de Galinhos.


Fizemos o passeio de charrete. Conversamos bastante com o rapaz que estava conduzindo. Foi um passeio muito agradável de "Uber Jegue" como eles mesmo lá dizem. Ele explicou sobre os cuidados com os animais, confirmando o que a guia tinha falado anteriormente. Depois do passeio de charrete e um mergulho no mar. Chegou a hora de dar uma volta de barco, fomos até um ponto que vimos uma salineira. De acordo com a guia, anteriormente era possível entrar na salineira. Porém, como sempre por conta de turistas que não sabiam aproveitar o passeio, acabou que agora só pode mesmo passar ao lado da salineira.

#Pracegover: Duas fotos. Na primeira foto: Mar a frente. Ao fundo duna de sal no canto esquerdo com uma embarcação ao lado. Na direita, foto de uma embarcação atracada.

No final do passeio paramos em Galos. O município consegue ser menor que Galinhos, lá só tem 2 restaurantes. Segundo a guia as agências fazem um revezamento entre os restaurantes. Assim, os dois acabam ganhando. O almoço buffet livre é R$ 35,00, em ambos. Os lugares são simples, a beira do mar. Porém, a comida é ótima. Depois de mergulhar, andar de charrete e andar naquele calor da moléstia, é impossível não repetir o prato. Final de tarde, no pôr do sol é hora de pegar o barco e voltar para Natal.

O tour por Galinhos e Galos foi um dos que mais gostamos no Rio Grande de Norte. Por isto, se você for para Natal e tiver tempo não deixe de visitar estas pequenas cidades. Você não vai se arrepender! ;)

#RioGrandedoNorte #Brasil #praias #Nordeste #natureza

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS