MOMENTOS MARCANTES NO MOCHILÃO


Quando fazemos uma viagem ou mochilão, voltamos com uma nova bagagem cheia de experiências e momentos marcantes. Além de fotos no celular ou nas câmeras guardamos momentos inesquecíveis que marcam nossa passagem por cidades e países que visitamos. Neste post, vou compartilhar alguns dos momentos mais marcantes da aventura pela América do Sul. Segue a lista em ordem cronológica.

1 - O PRIMEIRO ÔNIBUS

O primeiro momento marcante foi a viagem de Ourinhos (cidade natal) para Porto Alegre. O primeiro passo da caminhada que durou 80 dias (roteiro). Uma viagem de cerca de 19h foi bastante marcante, a qual com a história neste post. Nesse momento tive minhas primeiras lições da estrada, os primeiros desafios, sem contar as desconfianças dos demais passageiros.

2 - O QUARTO DO QUINTANA

Porto Alegre foi minha primeira parada. Entre todos os pontos da cidade, o que mais me marcou foi a Casa de Cultura Mario Quintana. Ver a réplica do quarto do poeta com seus objetos pessoais, e andar pelo prédio onde ele viveu uma parte de sua vida, trouxe uma conexão instantânea com a sua poesia. Post sobre o lugar.


#Pracegover: Foto Quarto Mario Quintana. Uma cama bagunçada, com travesseiros e cobertas fora do lugar, alguns livros e uma caneta em cima. Na parede da frente. Um móvel com uma cadeira, máquina de escrever, ao lado de um aparador com uma televisão. Uma estante de livros.

3 - POR DO SOL NA CASAPUEBLO

Uma das cenas mais emocionantes da vida, durou alguns poucos minutos na verdade. O por do sol em Casapueblo em Punta del este no Uruguai. Um momento simples e singelo, porém que se torna mágico. A casa de uma arquitetura ímpar, em um morro de frente pro mar é o lugar perfeito para ver a despedida do dia do astro rei. Enquanto o sol vai descendo e sumindo no horizonte, as caixas de sol do local tocam um poema chama "Chau Sol". É emocionante e todos param para apreciar o espetáculo natural. É singelo e emocionante. Veja o post completo sobre a CasaPueblo.


#Pracegover: Foto. Pôr do sol na Casapueblo. No horizonte sol se pondo. Algumas nuvens no céu. Em primeiro plano mar e algumas rochas próximas a margem.

4 - VINHOS DE MENDOZA

Mesmo se você não for um grande apreciador de vinhos, como é meu caso, fazer um tour pelas vinícolas da região de Mendoza é algo que deve estar na sua bucket list de coisas a fazer pela América do Sul. Conhecer as bodegas de Maipu ou Lujan de Cuyo é muito divertido, além de ser uma experiência culturalmente rica. Post sobre vinícolas.


#Pracegover: Foto colorida. Em cima da mesa, na esquerda garrafas de vinho, na direita taças com um pouco de vinho.

5 - CONHECER AS CASAS DE NERUDA

Se você viaja para o Chile, não deixe de conhecer as Casas do Pablo Neruda. Mesmo se você não for um(a) grande fã do poeta. As casas tem uma arquitetura diferenciada, objetos e coleções muito peculiares e pitorescos. Além disso, conhecer a história de Neruda, é conhecer um pouco mais da história do próprio Chile. Tive a oportunidade de visitar 2 das 3 casas do chileno: La Chascona (Santiago) e La Sebastiana (Valparaíso - foto), cada uma com suas singularidades e acabam se complementando. É poética, olhar pela janela de sua casa de Valparaíso e observar a paisagem que inspirou grandes poemas de Neruda. Post sobre as casas de Neruda.


#Pracegover: Foto de uma parte da Fachada da casa La Sebastiana. No canto direito uma árvore quase sem folhas. Atrás o prédio de 4 andares. Com várias janelas pintado em faixas branca e vermelha na horizontal.

6 - MUSEU DA MEMÓRIA E DIREITOS HUMANOS EM SANTIAGO

Uma aula de história, uma escola que tem o nome de museu. O acervo é incrível, conta com cartas, objetos e depoimentos das pessoas que sofreram com a ditadura militar de Pinochet. É um lugar que é impossível não se sensibilizar. Um dos melhores museus que já visitei. Lá dentro, só conseguia pensar o Brasil precisa de um lugar assim.


#Pracegover: Foto colorida da entrada do Museu. No canto esquerdo parede com a escrita "El Museo es una escuela". Na direita mais ao fundo porta de entrada do museu.

7 - MANIFESTAÇÃO NI UNA MENOS

A primeira manifestação de rua que participei foi no Chile. Em um dos dias da minha estadia em Santiago, li nos jornais que teria a manifestação feminista "Ni Una Menos", contra casos recentes (na época) de feminicídio. A manifestação foi muito grande, caminhei ao lado de milhares de chilenas e chilenos que buscam a igualdade de gênero. Foi de arrepiar ouvir as músicas e palavras de homens de chilenas.


#Pracegover: Multidão de pessoas, com cartazes e faixas e bandeiras

8 - OLHAR AS ESTRELAS NO ATACAMA

Todo dia no Atacama é um dia inesquecível. Todos os passeios na região de San Pedro do Atacama possuem seus encantos, suas paisagens são inexplicáveis. São simplesmente a transformação dos quadros dos melhores artistas em paisagens reais. Poderia fazer uma lista só de momentos e paisagens do Atacama, mas escolhi um entre tantos momentos. O tour astronômico. O céu estrelado é incomparável. Nem a melhor lente da melhor máquina, do melhor fotografo traduz metade da beleza da noite no deserto. É algo único.


#Pracegover: Foto céu a noite cheio de estrelas. (Foto: Atacama universe)

9 - FRIO EXTREMO

Essa mochilada também me proporcionou alguns dos recordes pessoais. Entre eles o de temperatura mais fria, -14ºC. Os dedos da mão, mesmo com luvas, doendo e as janelas do microonibus congelando. Tudo isso para ver os geisers de Tatio.


#Pracegover: Foto homem agachado, com roupas de frio, touca e luvas, e um cachecol cobrindo parte do rosto como uma máscara. Ao fundo fumaça saindo do chão dos geisers de tatio.

10 - TRAVESSIA DO SALAR DE UYUNI

Sem dúvida um dos pontos mais esperados no mochilão era o tour pelo Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo. Todos os 3 dias de tour são incríveis e repleto de momentos incríveis. As paisagens são uma mais bonita que as outras. Porém, todo mundo quer mesmo chegar naquele deserto, onde você vê sal até perder de vista no horizonte.


#Pracegover: Homem sentado de pernas cruzadas no meio do salar de Uyuni. Ao fundo céu azul com poucas nuvens.

11 - LAGO TITICACA

O Lago Titicaca é um dos "personagens" mais marcantes do mochilão. Tinha uma grande expectativa de conhecer o lago que minhas professoras de geografia da época de escola falavam tanto. Quando me deparei com aquela enormidade de água, que chegava a perder de vista, entendi porque ele era tão citado nas aulas de geografia. O Encontro com o Titicaca e navegar por suas águas, com certeza, é uma das memórias inesquecíveis dessa aventura.


#Pracegover: Foto colorida. Homem de pé de costas do lado de um pequeno barco. Ao fundo lago titicaca com céu azul cheio de nuvens.

12 - NAVEGAR EM UM BARCO DE TOTORA

Totora é uma planta aquática muito comum no Titicaca. Em Puno (Peru), existem Ilhas feitas com esta planta, o conjunto das Islas Flotantes de Uros é muito conhecido. A população local preserva sua identidade e raízes culturais, bem como sua língua. Andar num barco feito de Totora e passar algumas horas nessas ilhas feitos do mesmo material, conversar com seus habitantes é uma experiência antropológica única. Post sobre as Ilhas de Uros.


#Pracegover: Céu azul com algumas nuvens, ao fundo margem do lago com alguns barcos e ilhas flutuantes. No primeiro plano, barqueira vestida com roupas típicas e chapéus no barco de totora apreciando o lago Titicaca

13 - SUBIDA PARA MACHU PICCHU

Machu Picchu merece até um capítulo a parte, tendo em vista que era o principal objetivo do mochilão era conhecer o sítio arqueológico. Não fiz o tour da trilha inca que são dias para chegar até a montanha. Porém, subi a montanha a pé. Foi um exercício e tanto, muito cansativo, porém extremamente recompensador. Após passar pela entrada do sítio arqueológico, logo ao ver as primeiras ruínas, é impossível ficar admirado com a magnitude do lugar.


#Pracegover: Foto colorida. No canto direito homem de costas sentado olhando pra frente. Na sua frente ao fundo cidadela de Machu Picchu e montanha. Mais ao fundo céu azul cheio de nuvens

14 - VOO DE NAZCA

Acho que um dos grandes, senão o único, momento de tensão foi este voo. Tinha grande expectativa, porém, também tinha receio deste voo. Para começar é um teco teco que fica manobrando de um lado para o outro para que todos vejam as famosas Linhas de Nazca. No meio do voo, fiquei completamente branco, passando mal. No final me recuperei e consegui ver um pouco mais das geoglifos. O custo benefício acabou não valendo a pena. Porém, com certeza foi muito marcante.


#Pracegover: Foto colorida área do chão com uma das figuras da linha de Nazca em formato de uma baleia.

15 - ELIMINATÓRIAS DA COPA - BRASIL X PERU

Durante minha estadia em Lima (Peru), o Brasil jogou contra o país da casa na cidade. Não fui atrás de ingressos, pois, cheguei na cidade poucas horas antes da partida. Porém, sentir o clima do jogo em Lima foi especial. Os peruanos estavam muito empolgados, a seleção vinha de bons resultados e tinha chances depois de anos de ir para a Copa (que acabou indo). Bares, restaurantes, o hostel, ruas tudo enfeitado para o jogo. Parecia jogo de Copa do Mundo mesmo. Assisti no bar do hostel, foi estranho ver um gol do Brasil e ver todos se lamentando. Uma experiência bem diferente e interessante ver a torcida de outras nacionalidades.


#Pracegover: Foto de um cartaz escrito "Peru campeão rumo ao mundial da Russia 2018 x Brasil, em tela gigante"

16 - TRILHA LAGUNA 69

Entre as belezas naturais que já tive a oportunidade de conhecer, sem dúvidas, a Laguna 69 é minha favorita. O visual digno de plano de fundo do computador. Parece até que entrei numa foto editada. Porém, o caminho para chegar até ela é cruel são cerca de 3h de caminhada de ida e mais 3h de volta a cerca de 4.500m de altitude. Em um terreno cheio de pedras e com várias subidas. Porém, chegar até a lagoa e voltar é uma sensação de vitória pessoal muito grande. E o prêmio é um visual inesquecível.


#Pracegover: Foto de homem sentado em cima de uma pedra dentro de uma lagoa azul de água clara. Ao fundo montanha com topo congelado com neve.

17 - BANHO NO PACÍFICO

Outro personagem do mochilão foi o Oceano Pacífico. Aquele oceano que só ouvia falar nas aulas da professora Divã, que pude conhecer apenas com 26 anos. Conheci ele no Chile, porém ficamos apenas flertando, o vi novamente no Peru e ali tive o meu primeiro contato, ainda tímido com o tal oceano. Mas, foi no Equador em Montañita que resolvi me aventurar nas águas do Pacífico. Para muitos, um banho de mar qualquer, para mim especial, pois foi o primeiro no Pacífico. Conto mais sobre minha relação com o Oceano Pacífico neste post.


#Pracegover: Homem de costas na praia perto do mar olhando para frente. Ao fundo mar e céu cheio de nuvens, com alguns raios de sol

18 - "ESTAR EM DOIS LUGARES AO MESMO TEMPO"

A polêmica Linha do Equador também fez parte do itinerário do mochilão. Em Quito existem dois lugares que alegam ser o ponto certo por onde passaria a linha imaginária. Mais informações sobre no post sobre a Linha do Equador.


#Pracegover homem de costas, caminhando sobre uma linha amarela. Ao fundo o monumento da Ciudad Mitad del Mundo.

19 - BALANÇAR NO "FIM DO MUNDO"

O "Balanço do Fim do Mundo" em Baños no Equador foi um dos pontos mais incríveis desta aventura sulamericana. Simplesmente um balanço na beira de um penhasco, onde você se projeta no abismo. Uma sensação única, que transforma uma "brincadeira" de criança em pura adrenalina e uma sensação de liberdade. Coloque na sua bucket list de lugares a conhecer na América Latina.


#Pracegover: Foto colorida. Homem se balançando em um balanço de corda e madeira. A sua frente um penhasco com vegetação.

20 - ENCONTRO COM A AMAZÔNIA

Acho que todo mundo, mesmo que não gosta de "mato" deve querer conhecer a Amazônia. Por isto, minha primeira experiência na Floresta Amazônica foi emocionante e cheia de momentos marcantes. O principal foi navegar por rios e um lago em uma pequena canoa.


#Pracegover: Foto colorida - Homem sentado dentro de um pequeno canoa em um rio. Ao fundo algumas árvores.

21 - ATRAVESSAR A FRONTEIRA E VOLTAR PARA O BRASIL.

No final do Mochilão, já começa a bater a saudade de casa. Acho que nossa mente e alma, em qualquer viagem, de fim de semana ou de meses, sabem a hora de voltar. Cruzar a fronteira e voltar a falar português depois de meses fora caminhando pelos vizinhos sulamericanos foi um momento de grande alegria. Mesmo sabendo que ainda tinham alguns dias de estradas. O detalhe que cruzei a fronteira para o Brasil, pelo ACRE (de Iñapari no Peru para Assis Brasil - AC). Além de alegria, foi uma grande aventura e jornada. Sem contar que pisar em terras brasileiras, dá um sentimento de "entrar em casa".

22 - NAVEGANDO PELO RIO MADEIRA

Ver os botos pulando pelo Rio Madeira, enquanto você faz uma travessia de barco é algo especial. É um passeio típico de Porto Velho. Vale muito a pena, sem contar a importância e magnitude do rio.


#Pracegover: Homem de pé no canto esquerdo, ao lado de uma bandeira do Brasil. Ao fundo Rio Madeira.

23 - OS ANIMAIS PANTANEIROS

Todo brasileiro deveria conhecer o Pantanal. A região é incrível e encantadora a fauna e flora são muito ricas. Um patrimônio nacional que enche os olhos de todos que visitam.


#Pracegover: Foto colorida de um Jacaré com a boca aberta

24 - CHAPADA DOS GUIMARÃES

Um dos últimos lugares que visitei na minha jornada pela América do Sul foi a Chapada dos Guimarães. Um lugar incrível, cheio de cachoeiras, grutas, trilhas e visuais incríveis. Sem dúvida é um lugar que deve entrar para a sua lista de lugares a conhecer no Brasil.


#Pracegover: Foto colorida. Foto Cachoeira do Véu da Noiva ao fundo. Em cima vegetação de um penhasco. na parte de baixo mais vegetação próximo de onde deságua a cachoeira.

25 - CHEGADA EM CASA

Phileas Fogg, personagem de Julio Verne, precisou de 80 dias para dar a Volta ao Mundo. Eu não consegui tal proeza, minha volta foi muito menor, apenas por uma parte da América do Sul. Porém, minha volta foi suficiente para mudar a minha vida e meu mundo. A chegada em casa são e salvo e com a mochila nas costas mais leve, pelas doações e desapegos que a estrada ensinou, mas com a bagagem cultural bem maior e cheia de histórias, representa este fechamento de um ciclo. A chegada foi a sensação de dever cumprido e o encerramento de um grande sonho realizado.


#Pracegover: Homem de costas olhando pra trás, com um mochilão nas costas. Na sua frente portão de uma casa aberto.

#AméricadoSul #Brasil #Uruguai #Argentina #Chile #Peru #Equador #mochilão #Bolívia #natureza #museus

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS