LA PAZ: MUSEU DE INSTRUMENTOS MUSICAIS


La Paz encontra-se a pouco mais de 3.6 mil metros acima do nível do mar, os efeitos da altitude podem ser sentido por alguns turistas. A caótica capital boliviana, não só pela altitude, tem o poder de causar medo, espanto e fascínio nos seus visitantes. As ruas sempre muito cheias com pessoas com trajes típicos reforçando a identidade cultural do país, são um show a parte da cidade. A cultura boliviana está viva nas ruas e conservada nos museus de La Paz.

Em especial na Calle Jáen (post aqui), onde encontram-se 5 Museus. A rua curta e estreita, porém, cheia de história e é praticamente um ponto obrigatório para os visitantes de La Paz. Lá encontra-se: o Museu Costumbrista Juan de Vargas, Museu Litoral Boliviano, Museu Metais Preciosos, Museu Casa de Pedro D. Murillo e o Museu de Instrumentos Musicais. Sendo o último o foco desta publicação.


#Pracegover: Foto da fachada do Prédio do Museu de Instrumentos Musicais. Prédio Branco de 2 andares. Com 2 sacadas.

COMO CHEGAR?

O rua em que encontra-se o museu, fica no Centro de La Paz. A Calle Jáen fica bem próxima da Plaza Murillo. É possível ir a caminhando tranquilamente. Da praça até o museu são cerca de 5 quarteirões apenas. É só andar pela R. Ingavi no sentido do Museu de Etnografia (que fica na mesma rua) e subir um quarteirão até a a rua (calle) Indaburro e continuar no mesmo sentido. Abaixo o mapa da região.

DICA DE LUGARES ONDE FICAR: Em La Paz procure hostels, hotéis ou acomodações neste recorte do Mapa. Próximo ao Mercado de Las Brujas tem boas opções e com preços acessíveis.


#Pracegover: Mapa do Centro de La Paz. Destacado o Museu de Instrumentos Musicais

O MUSEU

O Museu do Charango foi fundado em 1962 o músico Ernesto Cavour. Ao longo dos anos, o espaço foi aumentando sua coleção de instrumentos, assim em 1984 o Museu tornou-se o Museo de Instrumentos Musicales (Museu dos instrumentos musicais). Atualmente, o acervo conta com mais de 2 mil instrumentos bolivianos e internacionais. São 10 salas destinadas a exposição em um prédio colonial de 2 andares.


#Pracegover: Foto interna do Pátio do Museu dos Instrumentos Musicais da Bolívia. Prédio de 2 andares, em formato de U. Prédio branco. No pátio alguns vasos de flores no canto inferior esquerdo. No canto direito uma escultura em pedra encostada na parede na direita.

As exposições dos instrumentos são divididos por organização organológica, com salas para instrumentos Aerofones (som produzido pela vibração do ar, como a flauta), Cordofones: ( som produzido por cordas, exemplo: violão e o charango), Idiofones: ( som produzido pela própria vibração do corpo do instrumento, como o triângulo ou chocalho) e Membranofones: ( som produzido por membranas distendidas, por meio da percussão, como por exemplo: os tambores).


#Pracegover: Foto. Vista de uma sala de exposição para outra sala. Porta de uma sala de exposição ao centro, com tambores no chão da outra sala. No canto direito da sala anterior vários instrumentos de corda expostos na parede. (Foto Google Maps)

O museu possui detectores de movimento, assim quando você entra nas salas as luzes se acendem e começam a tocar uma música ambiente. Cada sala tem é destacado o som dos instrumentos daquela sessão. O museu basicamente vai contando a história da Bolívia, por meio da sua cultura musical.


#Pracegover: Foto de exposição de instrumentos de cordas. Vários instrumentos como violões e charangos pendurados na parede. Vários formatos e tamanhos. (Foto: Google Maps)

Sem dúvida o instrumento com mais exemplares no museu é o charango. Existem vários tipos, formatos e tamanhos diferentes. O charango é um pequeno instrumento de cordas popular nos países andinos, que tem aproximadamente 66 cm de comprimento, tradicionalmente eram feito com a carapaça das costas de um tatu. Existe também alguns feitos com cascos de tartaruga. Atualmente, os charangos são feitos de madeira. Em alguns países, inclusive é proibido o uso de casco de animais para fazer esses instrumentos.


#Pracegover: Foto: 2 charangos. Na esquerda charango com casco de tartaruga e na direita com casco de tatu.

O mais interessante é que o museu é bastante interativo. Na maioria das salas tem instrumentos disponíveis para serem tocados. Na parte externa também, são múltiplas opções para você se divertir. É impossível não fazer um batuque ou algum som com tantos instrumentos.


#Pracegover: Foto: Instrumentos musicais. No centro um pequeno piano, no canto esquerdo alguns tambores. Todos instrumentos disponíveis para serem tocados.

Além disso, o espaço conta com uma sala chamada de Teatro del Charango. Onde todos os sábados às 19h ocorrem apresentações musicais. Se estiver no sábado de bobeira em La Paz, pode ser uma boa ideia apreciar a música tradicional boliviana. Veja abaixo uma apresentação de Ernesto Cavour no Teatro del Charango


ACESSIBILIDADE

Apesar de ser muito interessante, infelizmente, o Museu de Instrumentos Musicais não garante acessibilidade. Como o espaço é uma casa colonial bem antiga, algumas partes tem elevações sem rampas. Inclusive não tem rampas para o segundo andar. Também falta piso tátil e escritas em braile.

INFORMAÇÕES GERAIS:

HORÁRIO: De segundas a sábados: das 09h a 13h - 14h às 18:30. Aos domingos de 09h a 12h.

PREÇO: 5 bolivianos - cotação de hoje (10/05/2018): 2,5 reais

O QUE VER POR PERTO? Plaza Murillo, Museu Costumbrista Juan de Vargas, Museu Litoral Boliviano, Museu Metais Preciosos, Museu Casa de Pedro D. Murillo e Museu Etnográfico. Se estiver com tempo e disposição também é possível ir até o Mirador Kili Kili e a Calle de Las Brujas andando.

#Bolívia #AméricadoSul #museus #música

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS