LA PAZ: CALLE JAÉN E SEUS MUSEUS


Muitos turistas que viajam para La Paz, procuram fazer atividades aos arredores da capital boliviana como conhecer o Vale de La Luna, o sítio arqueológico de Tiwanaku ou descer de bicicleta a Estrada da Morte. Porém, se você quiser explorar apenas a cidade, La Paz oferece muitos atrativos como: Plaza Murillo, Calle de las Brujas, os miradores e os museus.

Se caso você é um fã de museus, não deixe de dar uma passadinha na (rua) "Calle Jaén". Nela encontram-se cinco museus. E aí, vamos conhecer um pouco deles?

Calle Jaén

Primeiro vamos apresentar a rua. A Calle Jaén é uma rua curta e estreita, mas cheia de história e é praticamente um ponto obrigatório para os visitantes de La Paz. A rua, durante o século XVIII, era conhecida como mercado de lhamas. Seus edifícios com varandas e o calçamento de paralelepípedo preservam o estilo colonial. A rua também é cheia de lendas e nela também encontra-se a Casa que morou Pedro Domingo Murillo, um dos percursores da independência da Bolívia. Atualmente, a rua é conhecida por concentrar 5 museus: Museu Costumbrista Juan de Vargas, Museu Litoral Boliviano, Museu Metais Preciosos, Museu Casa de Pedro D. Murillo e o Museu de Instrumentos Musicais.


#Foto da Calle Jaén. Calçamento de pedras. rua bastante estreita. Com casas coloridas, no canto direito uma casa azul, outra amarela, mais abaixo uma em tom vermelho claro. No canto direito a primeira casa branca, segunda amarela. Casas maioria com balcões no segundo andar e lamparinas. No final da rua, ao fundo percebe-se um morro

ONDE FICA?

A Calle Jáen fica bem próxima da Plaza Murillo. É possível ir a pé tranquilamente. Da praça a rua dos museus são cerca de 5 quarteirões apenas. É só andar pela R. Ingavi no sentido do Museu de Etnografia (que fica na mesma rua) e subir depois para a R. Indaburro e continuar no mesmo sentido. Abaixo um mapa demonstrando o percurso.


#Pracegover: Mapa do Centro de La Paz. Destacado o Percurso da Plaza Murillo até a Calle Jaén.

POR QUE CONHECER?

Mesmo que você não goste de Museus passar pela rua vale a pena pelo seu estilo colonial, com balcões que dão um charme especial, além das casas coloridas. La Paz em si não é uma cidade muito bonita, e este pedacinho da cidade é um contraste, do que você vê na maior parte da cidade. Além disto, a rua possui alguns restaurantes e bares, além de hostels. A região é próxima de outros pontos turísticos como a Plaza Murillo e outros museus como o Etnográfico. Assim, você pode aproveitar para fazer um passeio histórico/cultural bem interessante por La Paz e gastar pouco já que o preço dos Museus é bem barato.

4 MUSEUS PELO PREÇO DE 1

É possível comprar um ingresso único para 4 museus: Museu Costumbrista Juan de Vargas, Museu Litoral Boliviano, Museu Metais Preciosos e Museu Casa de Pedro D. Murillo. Obviamente, o ingresso conjunto sai mais barato que comprar os ingressos de cada Museu individualmente. Na oportunidade, eu adquiri o ingresso conjunto na portaria do Museu Costumbrista, mas, li relatos de que pode ser comprado na entrada de qualquer Museu.

O valor do ingresso conjunto: 20 bolivianos (p/ estrangeiros) - Ou seja, na cotação de hoje (22/02/18) - R$ 9,45

Horário de Funcionamento: Os 4 museus tem o mesmo horário de funcionamento. Terça a sexta-feira das 09:30 às 12:30 e das 15h às 19h, sábados e domingos das 09h às 13h


#Pracegover: Foto de um ingresso para os Museus. Papel laranja com informações do ingresso (canto esquerdo data de emissão: 30 de outubro de 2017. Número de autorização. Locais que podem ser visitados (4 museus citados até agora) e o valor para estrangeiros. (Todas informações em espanhol).

POR QUE VALE A PENA VER OS 4 MUSEUS?

Os museus não tem uma coleção muito extensa, são pequenos. Porém, elas se combinam e acabam juntos contando a história do país tanto da fase pré-colombiana quanto a colonial. É possível fazer um tour completo pelos museus em um período (manhã ou tarde), não vai tomar tanto seu tempo. Além disto, o preço é muito em conta.

MUSEO COSTUMBRISTA

O Museu Costumbrista recebeu o nome do primeiro prefeito da cidade: Juan de Vargas. Neste museu você pode apreciar os vários costumes da cidade em vários diagramas e maquetes com representações de passagens históricas da cidade como o enforcamento de Pedro D. Murillo, ou o martírio de Tupac Katari (líder de uma rebelião do povo aimará contra as autoridades coloniais espanholas); Futebol de La Paz, etc. O museu também tem algumas pinturas de La Paz de séculos passados, cenas do antigo bonde da cidade e imagens pré-colombianos. O museu conta com exposições de máscaras e roupas típicas e da época colonial. Um dos grandes atrativos do museu é a carruagem colonial, logo na entrada.

Este é o único dos Museus que a entrada não fica na Calle Jáen, pois o prédio é está localizado na esquina com a R. Sucre, onde é a entrada do Museu.

Se você não tiver problemas com "spoilers de viagem", logo abaixo segue um Vídeo do Governo Municipal de La Paz sobre o Museu Costumbrista. (narração em espanhol)


POR QUE VISITAR?

Na minha visão, o que foi mais interessante do museu foram as maquetes representando a La Paz dos tempos de colonia. Você acaba imaginando de fato as cenas marcantes da história da Bolívia. Nestas salas é possível identificar além das arquitetura dos prédios, os diferentes tipos de comércio da época, além de conhecer um pouco mais dos personagens históricos da cidade. Além é claro de poder ver roupas e objetos originais dos séculos passados.


#Pracegover: Foto da Fachada do Prédio Museo Costumbrista. Prédio branco com várias colunas ligadas em arcos, fechados por grades. Alguns pedestres passando na rua em frente ao prédio.

MUSEO DEL LITORAL BOLIVIANO

Você pode estar pensando: "Museu do Litoral? Mas, a Bolívia nem tem litoral!" É, mas um dia já teve e acabou perdendo o pedaço que dava acesso ao Oceano Pacífico para o Chile. O Museu do Litoral, então, é justamente dedicado à guerra de 1879, na qual a Bolívia perdeu suas costas no Oceano Pacífico e ao herói dessa guerra, o coronel Eduardo Avaroa. O local possui quatro ambientes onde as fotografias dos portos do Pacífico que foram usurpados pelo Chile, de personagens de guerra, bem como armas, banners e objetos resgatados do show estão em exibição. O Museu é bem pequeno e você tem acesso, internamente pelo próprio Museu Costumbrista.

Abaixo Vídeo do Governo Municipal de La Paz sobre o Museu do Litoral Boliviano.


POR QUE VISITAR?

Este é o menor museu da Calle Jáen. Porém, apesar das poucas salas ele trata de uma parte muito importante da História da Bolívia que foi a Guerra do Pacífico. Só pelo documentos e mapas antigos já vale a visita. Mas, também ali você entende um pouco do quanto a Bolívia sentiu a perda do seu acesso ao mar.


#Pracegover: Foto da Parede (branca) do Museu do Litoral com uma escrita em espanhol (traduzido o texto) - Bolívia não perdeu e nem jamais perdera o direito de reclamar sua saída para o Mar, como atributo indispensável de vida. O litoral foi e será da Bolívia.

MUSEO DE METALES PRECIOSOS

O museu armazena peças de cerâmicas da era pré-colombiana, além de vários objetos de metais preciosos. Na chamada sala de ouro tem uma exibição de objetos valiosos feitos deste metal, como fitas peitorais, armadilhas, ornamentos de cobertores e vestidos, que são atribuídos à cultura Inca. Na sala de Prata há objetos de uso religioso-cerimonial das culturas Aymara, Mollo, Wankarani, Chiripa, Tiwanaku e Inca. Um objeto destacado é a Fonte Magna, que tem entre 3.000 e 3.500 anos; Há também uma construção do interior de uma chullpa (torre funerária) com múmias e ofertas. O Museu não permite tirar fotos.


#Pracegover: Foto do site Bolivia en Tus Manos. Na foto peças em ouro, um colar, e um adereço para cabeça a cabeça no formato de um com um rosto no meio. No canto inferior direito uma foto representando como os adereços eram utilizados

POR QUE VISITAR?

Se você, assim como eu, não teve oportunidade de visitar Tiwanaku, a visita ao Museu é uma oportunidade de ver algumas peças que foram encontradas no sítio arqueológico. Além disto, o acervo possui peças das grandes civilizações pré colombianas da região. Abaixo vídeo do Museu de Metais Preciosos. (narração em espanhol)


MUSEO CASA DE PEDRO D. MURILLO

O Museu foi de fato a casa de Pedro Domingo Murillo, considerado maior herói das lutas pela independência da Bolívia. O prédio foi construída há 200 anos, foi declarada Monumento Nacional. Tornou-se um museu há cerca de 60 anos, entre os seus quartos: a sala, a galeria de arte (com pinturas da escola de potosina), um oratório (com retábulos coloniais), a sala da conspiração, já que estava nesta casa onde foi concebida a ideia de independência e o quadro de aula onde é criada uma cópia da proclamação (escrita no artigo da Plaza Murillo) e onde você pode ver a pintura original do Cerco de La Paz de Florentino Olivares.


#Pracegover No primeiro plano uma estrutura de metal esverdeado formando um arco. Ao fundo uma escada, com um homem de calça jeans e camiseta xadrex parado nos últimos degraus olhando para frente. Nas lateral esquerda algumas flores. Ao fundo a entrada para o segundo andar de uma casa (paredes brancas).

Por que visitar?

Para conhecer o início do movimento de independência da Bolívia é obrigatório passar neste museu. É uma aula de história viva. É impossível entrar na sala "da conspiração" e não pensar sobre as reuniões que aconteciam ali para as tentativas de libertação do país. Além de que o acervo é muito bonito e bem conservado.

Abaixo Vídeo do Governo Municipal de La Paz sobre o Museu. (Narração em espanhol)


ACESSIBILIDADE:

Infelizmente, os museus não são acessíveis. Em todos eles tem algum ponto com escadas. Faltam rampas de acesso e elevadores. Também faltam informações em braile para pessoas com deficiência visual.

Lembrando que na Calle Jaén ainda tem o Museu de Instrumentos Musicais (post aqui) que é MUITO BACANA e vale a visita. Até a próxima, viajantes!

#Bolívia #AméricadoSul #mochilão #museus

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS