GEYSERS DEL TATIO: O TOUR MAIS FRIO DO ATACAMA


O Deserto do Atacama no norte do Chile é um dos pontos mais procurados pelos mochileiros e viajantes de plantão. As fotos de suas lagunas, geysers, vales e o céu estrelado são um grande chamariz. A pequena e simpática cidade de San Pedro de Atacama, é a porta de entrada para todos estes atrativos. O passeio pelos Geysers del tatio é um dos mais famosos da região do Atacama.


#Pracegover: Foto colorida Fumaça saindo dos geysers em vários pontos do campo. Ao fundo algumas montanhas e céu azul claro.

GEYSERS DEL TATIO

Os Geysers del tatio localiza-se na bacia geotérmica que leva o mesmo nome a 129 quilômetros ao leste da cidade de Calama e a 90 quilômetros ao norte de San Pedro de Atacama, a cerca de 4.320 metros de altitude. Várias etimologias foram propostas para o nome "El Tatio", que pode significar "forno" ou "avô". É o terceiro maior campo de gêiseres do mundo e o maior do hemisfério sul . O campo geotérmico também possui fontes termais.

As grandes colunas de vapor saem para a superfície através de fissuras na crosta terrestre, alcançando a temperatura de 85°C e 10 metros de altura. Os gêiseres de Tatio são formados quando rios quentes subterrâneos entram em contato com rochas geladas, por causa da temperatura ambiente muito fria.


#Pracegover: Foto colorida. Foto do chão (geyser), com buraco saindo fumaça cinza

O TOUR

Para visitar os Geysers del tatio você precisará contratar um tour com alguma agência. Em San Pedro do Atacama existem várias opções de agências para todos os gostos. DICA: Faça uma cotação com algumas agências antes de fechar o passeio. Procure fechar um pacote que sai mais em conta, porém desconfie de preços muito baratos comparado as demais agências.

Os preços do passeio devem variar entre 15 a 25 mil pesos chilenos (R$ 85,00 a R$ 140,00*), além disso você precisará comprar o ingresso do lugar que para estrangeiros custa 10 mil pesos chilenos (+- R$ 56,00*). O tour tem duração de meio período, são cerca de 6 a 7 h de passeio. Começa de madrugada, com as vans passando no hostel/hotel, entre 3h30 a 4h da manhã. Chegamos na primeira parada antes do nascer do sol, tendo em vista que pico de atividade dos geysers está no período da manhã entre às 5 e às 7h.

Ali próximo aos geysers, os guias montam o café da manhã. Próximo aos geysers tem uma parada para as fontes termais. Os corajosos podem aproveitar para nadar um pouco nas fontes. O tour ainda tem mais 2 paradas. A primeira é na região de "Vado Putana", onde tem uma vista de um lago com o fundo vulcões inativos.

* Cotação de hoje (24/01/19)

#Pracegover: 2 fotos colorida. 1ª foto. Placa verde de sinalização com os dizeres: "Ruta del desierto - Vado Putana - Desierto Y Arqueologia", na parte de trás uma pequena elevação montanhosa na esquerda com um rio atrás. 2ª foto. Em primeiro plano uma lagoa rasa, ao fundo algumas montanhas. Céu azul sem nuvens.

Nessa parada é muito comum ver animais típicos da região, como por exemplo: lhamas e alpacas pastando e flamingos nas lagoas.

#Pracegover: 2 Fotos coloridas. 1ª foto. Lagoa em primeiro plano com alguns flamingos no centro. na margem atrás da lagoa, alguns pequenos focos de vegetação rasteira, mais ao fundo algumas montanhas e céu azul sem nuvens. 2ª foto. Em primeiro plano algumas lhamas marrons e brancas pastando. Ao fundo uma montanha e céu azul sem nuvens.

A terceira e última parada é no pequeno povoado de Machuca. O local parece parado no tempo, com pouco mais de 20 casas e uma Igreja. Uma curiosidade é que todas as casas tem uma cruz no telhado Neste ponto, você terá oportunidade de provar algumas iguarias locais, como por exemplo o espetinho de carne de lhama. DICA: caso tenha interesse em comprar alguma comida por lá, peça para o guia, pois, normalmente para os turistas o preço é "diferenciado", entenda como mais caro.


#Pracegover: Foto colorida do povoado de Machuca. Em primeiro plano uma casa/galpão de barro, com teto de palha. Algumas pessoas na frente da casa sentadas nos bancos. Ao fundo algumas montanhas.

RECOMENDAÇÕES:

  • ACLIMATAÇÃO: Os geysers ficam numa altitude de mais de 4.300m, por isso a recomendação é de fazer esse passeio nos últimos dias da sua estadia no Atacama. Tendo em vista, que é um dos passeios de maior altitude. Assim, você poderá se aclimatar sem problemas.

  • CUIDADO: Não se aproxime muitos dos geysers, respeite os caminhos demarcados e as orientações dos guias. Alguns turistas descuidados já sofreram acidentes e inclusive que levaram a óbito.

  • FRIO: Esteja preparado para o frio. Como chegamos nos geysers antes do nascer do sol é muito frio. Normalmente, entre -5ºC a -20ºC no início do passeio. No dia que estava lá era -14ºC. As pontas dos dedos da mão, mesmo com luva, chegam a doer de frio. Os guias aconselham a colocarmos a mão no chão, pois a terra é quente e de fato ajuda um pouco.


#Pracegover: foto colorida Homem agachado no canto esquerdo, usando calça, bota, gorro, cachecol enrolado no pescoço e cobrindo até o narriz. Ao fundo fumaça saindo dos geysers, algumas montanhas e céu azul.

  • O QUE LEVAR? Indispensável: blusa, cachecol, luvas, calça, bota ou tênis, gorro. Se você tiver calça e blusa segunda pele e outras roupas de frio leve também. Além disso, é indispensável filtro solar. Apesar do frio, o sol é cruel no Atacama. Pesos chilenos para pagar a entrada do parque e caso você queira comer em Machuca. Recomendável: toalha e roupa de banho, se você quiser entrar nas piscinas termais, óculos de sol, celular e câmera para tirar fotos.

ACESSIBILIDADE:

Algumas agências tem veículos com rampas e adaptados para atender pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida. Nas paradas não tem grandes obstáculos, o passeio é um dos mais acessíveis da região da Atacama. Porém, antes de fechar com a agência é importante verificar sobre os veículos e com o guia responsável pelo tour.

COMO CHEGAR EM SAN PEDRO ?

Para chegar a San Pedro de Atacama, você tem basicamente 2 opções:

- Avião: voo direto de Santiago, com duração média de 2h e parar na cidade de Calama. De lá pegar transporte coletivo que leva direto para a cidade San Pedro, que fica a cerca de 100km (1h em média).

- Ônibus: Se você tiver tempo e quiser conhecer o Chile por terra, você pode pegar um ônibus de Santiago e fazer uma viagem de cerca de 24h direto para San Pedro. O meio terrestre, você irá passar por pequenas cidades do litoral e dos andes chilenos.

#Chile #AméricadoSul #natureza

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS