PERU: DOS ANDES A AMAZÔNIA


**Sugestão: Ouça a Playlist no Spotify do Peru (clique aqui)

Se você gosta de viajar, provavelmente, ou você já foi ou pensa em ir para o Peru! Isso, por conta de uma das 7 Maravilhas do Mundo: Machu Picchu. Mas, o nosso vizinho sul americano tem muito mais atrativos, além da cidadela inca. Então, vem comigo! Vamos conhecer o PERU!


#Pracegover: Foto de Machu Picchu. Ao fundo uma cadeia montanhosa, um pouco mais a frente a Montanha Huyana Picchu. Em primeiro plano ruinas da cidade de Machu Picchu.

ENTRADA:

O Peru é um país de muito fácil acesso. Para nós, brasileiros (as) podemos conhecer o país apenas com o RG ou passaporte válido. Não tem exigência de apresentação de Certificação Internacional de vacina. Porém, recomenda-se tomar a vacina contra a febre amarela que se em caso de viagem para região amazônica do país.

MOCHILANDO PELO PERU

Estive no Peru durante o Mochilão que realizei no último trimestre de 2016 pela América do Sul. O Peru foi o país que permaneci mais tempo durante a viagem, foi um mês explorando cidades de Sul ao Norte do país.

  • PUNO:

Minha primeira parada no país foi em Puno. A cidade com mais de 3.800 m de altitude, fica ao sul do país, próxima da fronteira com a Bolívia. Puno é uma cidade feia e pobre, muitos turistas e viajantes em geral não ficam muito tempo pela cidade. Inclusive, alguns mochileiros que fazem o roteiro Peru-Bolívia, muitas vezes nem param na cidade. Mas, vale a pena gastar um tempo em Puno. Passei apenas um dia na cidade. Tempo suficiente para conhecer o principal atrativo: as Islas Flotantes de Uros, localizadas no Lago Titicaca.

As Islas Flotantes (Ilhas flutuantes), basicamente são um conjunto de superfícies artificiais habitadas e construídas de totora, uma planta aquática que cresce na superfície do Lago Titicaca. A visitação é feita por meio de um barco que te leva até algumas das Ilhas. Basicamente, você tem contato com a população de Uros e conhece um pouco da história local.


#Pracegover: Foto Ao fundo casa de totora. Na frente algumas mulheres e crianças sentadas com roupas típicas da região de Puno.

  • AREQUIPA

Minha segunda parada foi em Arequipa, a Ciudad Blanca (Cidade Branca). A cidade que tem 2.300m de altitude. A cidade é a segunda mais populosa do Peru e um dos destinos turísticos mais procurados do país. Entre os principais motivos é pelo Vale e Canion del Colca (post).

Formado pela erosão do Rio Colca, o cânion tem cerca de 70 km de extensão e mais de 3.500 metros de profundidade, sendo considerado entre os maiores do mundo. Para ter uma noção da magnitude do Colca, o cânion peruano é duas vezes mais profundo que o Grand Canyon, nos Estados Unidos. São comuns fazer tours para conhecer o Cânion e toda Vale de Colca. Algumas partes do passeio chega a quase 5 mil m de altitude.


#Pracegover: Foto Homem de pé no canto esquerdo. Ao lado Vale del Colca, no meio um rio passando e montanhas ao fundo.

Arequipa é uma cidade bastante "charmosa". O Centro Histórico da cidade oi inscrito na lista de cidades Patrimônio Histórico Mundial da UNESCO, devido à arquitetura ornamentada, sendo grande parte dos edifícios construídos numa espécie de rocha vulcânica de cor branca, designada de "sillar".


#Pracegover: Foto. Centro de Arequipa. Na frente alguns coqueiros no meio da praça. Pessoas e pombas no meio da Praça. Ao fundo prédio de uma igreja com duas torres. Prédio branco, com reflexo amarelado do por do sol.

  • CUSCO

Próxima parada: Cusco, a capital do Império Inca. Andar pelas ruas cusquenhas é respirar a história de um dos povos mais conhecidos e importantes da história da América Latina. Apesar de algumas construções espanholas, muito se conserva da arquitetura Inca, além das tradições e histórias. Muitas coisas tem nomes em Quéchua (língua dos antigos incas) desde ruas a estabelecimentos, hotéis, etc. As ruínas são bem conservadas e a cidade possui uma grande estrutura turística. Cusco possui diversos atrativos para conhecer: são museus, igrejas e alguns sítios arqueológicos.


#Pracegover: Foto Cusco. No canto esquerdo um pedaço da Plaza de Armas de Cusco. Canteiros verdes da Praça, com as bandeiras do Peru e Equador hasteadas. Do lado uma rua, com pessoas passando. Umas escadas que levam a uma igreja na direita.

Além disto, nos arredores de Cusco encontra-se o Vale Sagrado e diversas cidades e aldeias que são repletas de ruínas e histórias dos tempos dos incas, como por exemplo: Chinchero, Maras, Moray e Ollataytambo.


#Pracegover: Foto homem de costas agachado. Na sua frente terraças feita pelos incas utilizadas para plantação.

  • ÁGUAS CALIENTES - MACHU PICCHU

Parada OBRIGATÓRIA numa viagem ao Peru: Machu Picchu! Para chegar a cidadela, você precisa passar por Águas Calientes. Algumas pessoas fazem bate volta de Cusco para Machu Picchu. No meu caso, dormi uma noite na pequena cidade de Águas Calientes, que é a cidade que fica na base da montanha da cidadela. Machu Picchu é um espetáculo a parte e faz jus ao título de uma das 7 Maravilhas do Mundo. Em breve, faço um post explicando melhor sobre a cidadela, pois merece.


#Pracegover: No canto esquerdo sentado homem olhando para as ruínas de Machu Pichu a sua frente e a Montanha Huayna Pichu.

  • NAZCA

Da região dos "Incas" segui viagem para conhecer um pouco mais da terra da civilização de Nazca. Parei na pequena cidade para fazer o voo sobre as "linhas mais famosas do mundo". Existem mirantes também que se podem ver alguns dos imensos geoglifos. Basicamente, as linhas são desenhos rasos feitos no chão, removendo as pedras avermelhadas onipresentes na região e descobrindo o chão esbranquiçadas por baixo.


#Pracegover: Foto Linhas de Nazca. Linha desenha no chão em um formato de uma baleia.

  • ICA

Hora de seguir viagem! No caminho para Lima, próximo de Nazca encontra-se uma simpática cidade: ICA. A cidade que tem se tornado bastante famosa pelo seu Óasis localizado na região de Huacachina. Na região é possível fazer passeios de bug, além de sandboard. E se você foi para Natal e viajou pelas dunas de Genipabu e achou aquilo emocionante, é porque você ainda não foi para Huacachina. Lá realmente mora a emoção!


#Pracegover: Um óasis no meio do deserto. Ao fundo algumas dunas. No centro da foto um óasis. Uma lagoa cercada por umas árvores e algumas construções (casas)

  • PARACAS

Seguindo caminho para Lima, outra parada interessante é PARACAS. A pequena cidade que recebe o nome da civilização que habitou esta região é muito bonita. Lá são 2 passeios muito interessantes para se fazer, o das Islas Balestas que faz com guias em um barco. Neste passeio você vai ver pinguins e lobos marinhos bem de perto. Além disto, tem a Reserva Nacional de Paracas, onde tem belezas naturais incríveis.

#Pracegover: Duas fotos. Esquerda: Foto de um homem sentado olhando para trás. Na sua frente uma praia. Areia da praia vermelha. Na esquerda Foto de vários lobos marinhos aglomerados num pedaço de terra. Na frente um pedaço de mar. Ao fundo, atrás dos lobos marinhos uma formação rochosa com um buraco no meio.

LIMA

Durante o Mochilão passei 2 vezes por Lima. Ouvi muitos comentários negativos da cidade, antes de conhece-la. Mas, me surpreendi positivamente. Lima é muito parecida com São Paulo, clima sempre meio que de chuva, bem cinza e caótica, principalmente no que diz respeito ao trânsito. Porém, a cidade é cheia de encantos e lugares para serem explorados. Seu Centro Histórico possui prédios importantes, museus muito ricos que contam a história do país. Um bairro muito popular entre os viajantes é o de Miraflores, onde fiquei hospedado. Realmente, é um dos lugares mais bonitos da cidade. Entre os principais pontos para conhecer em Lima estão: Sítio Arqueológico Huaca Pullcana, Museu de Larco, Museu do Ouro, etc.


#Pracegover: Foto de Miraflores. Plaza del Amor. Algumas flores coloridas (brancas, rosa e vermelho) no primeiro blano. Ao fundo, mas algumas flores de tom alaranjado. no meio de uma area verde. Algumas árvores pequenas na direita e 3 coqueiros na esquerda ao fundo. Bem ao fundo possível ver uma estátua de um homem e uma mulher deitados. Atrás um pedaço de mar e céu bem azul.

HUARAZ

Na sequência da viagem fui para Huaraz, cidade localizada ao norte de Lima. A cidade que inclui no roteiro no meio da viagem e foi a melhor coisa que fiz. Em si, a cidade não tem grandes atrativos. Porém, Huaraz é a porta de entrada para o Parque Nacional de Huascaran, lugar concentra belas naturais inenarráveis. As paisagens parecem ser fruto de computação gráfica, porém são reais e incríveis. Entre os passeios mais populares estão o Pastoruri e Laguna 69 (foto). Mas, a região conta com centenas de trilhas, lagoas, montanhas e paisagens para se conhecer e explorar. Passei 4 dias na cidade. Todavia, tem pessoas que ficam semanas para conhecer tudo que a região tem para oferecer.


#Pracegover: Foto Horizontal. Ao fundo na parte superior pedaço de céu azul, sem nuvens. Abaixo cadeia de montanhas, com topo branco. Possível ver duas partes mais elevadas. Logo abaixo das montanhas um lago azul claro. Nas margens um pouco de vegetação rasteira. No centro um pedaço do lago escoando.

TRUJILLO

Trujillo também foi uma inclusão no roteiro, no meio da jornada. A cidade que fica ao norte do país é conhecida pelos sítios arqueológicos, o mais famoso é o de Chan Chan. A região de Trujillo, antigamente, foi dominada pelas civilizações Mochica e Chimú.


#Pracegover: Chan Chan. Parte interna do sítio arqueológico. Algumas vigas de madeira posicionadas para segurar o teto. No chão parte das ruínas de Chan Chan.

  • CHICLAYO

Conhecida como "Capital da Amizade", a capital do departamento de Lambayeque fica também ao norte do Peru. A região guarda os principais templos e construções das culturas moche (mochica), chimú e sicán (lambayeque), anteriores ao domínio inca. O principal destaque são as Tumbas Reais do Sr. Sipán.


#Pracegover: Homem de costas olhando para frente. Ao fundo algumas montanhas e vegetação rasteira.

PUERTO MALDONADO

Em Puerto Maldonado, no departamento Madre de Dios, próximo a divisa do Brasil (pelo Acre), tive o meu primeiro contato com a Floresta Amazônica. Muitos viajantes costumam ir para Iquitos, na região norte do Peru para fazer tours pela Amazônia. Como não tive oportunidade de conhecer esta região, resolvi colocar Puerto Maldonado na lista do meu Mochilão. Com certeza valeu a pena! Fiz um tour pela Reserva Natural Tambopata e pelo Lago Sandoval. Para os amantes da natureza este é um passeio que vale muito a pena.


#Pracegover: Homem sentado dentro de um pequeno barco em um rio. Ao fundo algumas árvores.

DICAS E CURIOSIDADES:

  • ÔNIBUS: Se tiver tempo viaje de ônibus. O Peru tem excelentes empresas de ônibus por preços bem baratos. Além disso, como o país é grande, algumas viagens são longas de 6h a 10h, você pode viajar no período noturno e até ecnomizar uma diária. Fiz todos os percursos de ônibus.

  • BARATO: O Peru é um país barato. Alimentação e hospedagem é bem barato e até passeios. Única coisa cara são Machu Picchu e voo de Nazca. De resto, você vai gastar bem pouco no Peru. Além disso, pechinche.

  • CÃO PERUANO: Essa raça simpática, é uma das mais antigas do mundo. O "Cão pelado peruano" chama atenção de turistas de toda a parte do mundo. A raça é bastante rara e foi reconhecida como Patrimônio Nacional do país. O cão peruano é bastante tranquilo e brincalhão, sua principal característica é a falta de pelos.


#Pracegover: Foto cão peruano deitado no chão em uma sombra de árvore.

  • EM CUSCO: Prepare-se para ser parado milhares de vezes no Centro Histórico. Te oferecem de tudo, desde passeios, fotos, artes, informações, massagem e tudo que você imaginar. O Segredo é não estabeleça contato visual. Os cusqueños dizem que "gringos" tem dinheiro, então, sempre vão tentar te vender algo. Gringo para eles é qualquer um que não seja peruano.

  • ALTITUDE: Por ser um país andino, o Peru tem cidades com mais de 3.000m de altitude e você pode vier a fazer passeios que ultrapassem os 4mil ou até chegue aos 5.000m (Foto: Mirador de los Andes - 4.900m de altitude) Por isso, a dica é: Beba muita água, coma alimentos leves, procure se adaptar a cidade antes de fazer os tours com maior altitude. Não se esforce demais. Eu não tive "soroche" (mal de altura), porém é muito comum as pessoas terem.


#Pracegover: Homem (usando calça jeans, tênis, camiseta preta manga longa e um gorro preto) agachado no canto esquerdo com o braço sobre uma pedra escrita "Mirador de los Andes "Tramo de La cordillera Volcanica en los Andes Centrales

  • FREE WALKING TOUR: Algumas cidades possuem este tipo de tour pelo centro. Você conhece caminhando, várias histórias da cidade, prédios e para em lugares que passaria reto, sem um guia. Tive a oportunidade de fazer em Cusco e Arequipa e foi muito bom. A dica é fazer este tour no primeiro dia, pois é possível ter noções e receber várias dicas sobre a cidade, quais passeios são melhores e etc. E tudo na FAIXA. Obvio, que no final do percurso é comum dar aquela gorjeta. Em Lima também existe estes tours.

  • COCA: É muito comum no Peru, assim como em outros países andinos, mascar a Folha de Coca para ajudar com o mal estar da altitude. Também tem o chá de Coca e até balinhas.


#Pracegover:​ Tigela com folhas de coca.

  • MELHOR COMIDA: Os(as) peruanos(as) sabem cozinhar muito bem. Tanto que a culinária peruana é reconhecida internacionalmente. Lá, você precisa ter muito azar para achar algo que não seja agradável ao paladar. Por isto, não tenha medo de experimentar. O mais famoso prato é o ceviche. É comum também comer cuy (uma espécie de porquinho da índia, mas este não tive coragem de experimentar). Até hoje eu falo que o melhor prato que comi na vida foi no Peru. Uma chauffa de pollo (Frango) em Lima, no bairro de Miraflores.

  • MILHO: É comum vir como aperitivo em restaurantes e bares um prato de milho torado (choclo).

  • BEBIDAS: A bebida famoso do Peru é o Psico Sour (composto por: limão, açúcar, pisco (aguardente), clara de ovo, cubos de gelo), além disto também tem a Chicha Morada (o refresco tipicamente peruano é feito com o milho de cor roxa). Além disto, é impossível sair do país sem provar a Inka Cola, o refrigerante mais vendido no país. Mais do que a própria Coca Cola.


#Pracegover: Foto uma garrafa de Inka Cola (líquido amarelo), em cima de uma mesa, com um canudo.

QUESTÕES SOCIAIS

Como é de praxe nos textos aqui do blog, referente ao Projeto dos Países na Copa, vamos falar sobre as questões sociais.

ACESSIBILIDADE

Infelizmente, não consegui enxergar acessibilidade no Peru. Algumas cidades falta uma infraestrutura adequada. Principalmente as cidades com mais história como propriamente Cusco. Mesmo, em Lima, não são em todos os lugares que encontram-se rampas e pisos táteis, por exemplo.

PRECONCEITOS

Não presenciei e nem vi nenhuma atitude agressiva com relação a preconceitos (homofobia, racismo, etc). O povo peruano se demonstrou muito acolhedor e bem receptivo com os turistas em geral. Me senti muito bem durante todo o período que estive no país. Porém, é perceptível, que ainda não tem um debate sobre essas questões, ouvi algumas piadas homofóbicas e machistas de guias e pessoas que trabalham com turismo em geral. Aparentemente, ainda falta uma discussão maior na sociedade peruana sobre o assunto. Porém, as demonstrações de preconceitos não são impeditivos para uma viagem tranquila, para qualquer pessoa, pelo país.

Poderia fazer um TCC sobre o Peru de tanta coisa que conheci e vivenciei. Realmente, me apaixonei pelo país. Porém, deixa pros próximos posts. Em breve, tem posts de cada um destes lugares!

#Peru #AméricadoSul #praias #sitioarqueológico #natureza

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS