O dia depois do Dia Internacional da Mulher - A Luta Continua


Não escrevi ontem sobre o Dia Internacional da Mulher, primeiro porque preferi deixar o espaço para reflexão. Além de que nesta luta pela igualdade de direitos, as protagonistas têm de ser ELAS. Nós, homens, podemos e devemos apenas apoiar a causa. Assim, resolvi escrever hoje para lembrar que esta luta secular para igualdade social de gênero continua hoje e amanhã e depois. Ontem, foi só mais uma página nessa longa história, nessa luta que tem grandes avanços nos últimos tempos. Inclusive estes avanços fazem com que homens e algumas mulheres também fiquem desatentos com algumas das desigualdades, preconceitos e abusos existentes até hoje. NÃO, amigo, NÃO é mimimimi delas! NÃO, o mundo NÃO TÁ CHATO! Só está errado mesmo, e tem gente querendo mudar PARA MELHOR! E Toda mudança faz barulho mesmo, incomoda e põe o dedo na ferida!

Afinal, é necessário mudar muita coisa, vários pontos precisam ser revistos. É verdade que as mulheres conseguiram chegar aos postos mais altos do Poder Executivo, porém elas ainda tem que brigar para ter um salário igual no mercado de trabalho. Ainda por cima, tem de ouvir que dão prejuízo por direitos trabalhistas como a licença maternidade. Pior ainda que tem PARLAMENTAR que defende isso. Com muita luta, as mulheres conseguiram poder frequentar lugares públicos que antes não podiam, todavia ainda "não podem" usar roupas do comprimento que querem. Caso a saia seja curta, logo vai ouvir uma cantada infame, ou um atestado dado pela sociedade (tanto por homens quanto por algumas mulheres) de VADIA.

Aqui cabe um parênteses, caro amigo, homem, se a mulher usar roupas curtas,você pode até olhar (lógico sem secadas demasiadas. Bom senso, por favor). Mas, ATENÇÃO você pode OLHAR, não TOCAR. Uma saia curta não lhe dá o direito, muito mesmo é uma “licença” para uma mão boba ou um convite para você levá-la pela cama. As mulheres tem o direito total sobre o corpo delas. Entenda um NÃO é NÃO.

Voltando a questão dos direitos das mulheres que foram conquistados, porém que ainda são de certa forma censurados. As mulheres podem ir e vir, todavia, se ela sai sozinha ou em determinadas horários, ou passa por lugares de pouca circulação ela tem que conviver com um medo de um possível abuso ou estupro. E não caro amigo (a) leitor(a), ela não PEDIU para que isso acontecesse. A mulher tem de ter o direito de ir e vir, viajar sozinha sem ter medo. Enquanto colocarmos a culpa total, ou parcialmente na vítima não combateremos o crime e sim repreendendo os oprimidos. Colocar a culpa na vítima é uma atitude extremamente machista.

Se mesmo assim, você acredita que a causa feminista é mimimi. Pergunta para sua esposa, namorada, mãe, irmã, amiga e colega de trabalho sobre o machismo e como elas sofrem com isso. Você vai se espantar com o que vai ouvir. Nos últimos anos, tenho escutado histórias de todos os tipos e pior sei que isso é só a ponta do iceberg. Ou melhor, homem pense nas suas atitudes passadas e recentes e se coloque no lugar da mulher. O que você pensaria desse comportamento? Mas, peraí. Isso é um exercício que leva tempo. É uma reflexão! Se você não encontrar nas suas atitudes machistas no seu comportamento. Para e reflete mais...Acredite você é! Mas, pode desconstruir isso, aos poucos.

Assim, caros amigos homens, no próximo 08 de março ao invés de mensagens hipócritas, nem presentes baratos, dê respeito! Cultive o respeito diário. Caras amigas mulheres, você que não acredita na causa feminista, não critique ou ofenda suas semelhantes militantes, elas estão lutando por elas e por vocês também, mesmo sem vocês entenderem. Os chocolates acabaram, os cartõezinhos foram para gaveta ou para o lixo, as flores começaram a murcha, mas a luta continua! Confio que um dia a sociedade estará livre do machismo! Por um mundo mais igualitário JÁ!


#sociedade

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS