SENEGAL ALÉM DA COPA


** SUGESTÃO: Escute a Playlist de SENEGAL.

O Senegal é um país da África que participa pela segunda vez da Copa do Mundo de Futebol. A sua primeira participação foi no mundial de 2002, e logo de cara já impressionou o mundo a vencer a França, que era a atual campeã do torneio. O país conseguiu chegar até as quartas de final. Neste ano, o país não teve tanta sorte assim e acabou sendo eliminado já na fase de grupos. Porém, o povo senegalês, deu mais uma aula de alegria e cidadania ao recolher o lixo das arquibancadas ao final dos jogos da seleção. Mas, o que mais você sabe do Senegal? Vamos conhecer um pouco mais sobre o país da seleção mais simpática da Copa.


#Pracegover: Foto com marca d'agua nas cores da bandeira do Senegal. O plano de fundo uma foto de Dakar.

ENTRADA NO PAÍS:

O país dispensa visto de turismo para brasileiras (os) que pretendem permanecer por até 30 dias em território senegalês. Porém, de acordo com o site do MRE (Ministério das Relações Exteriores do Brasil) é necessário o certificado de vacinação contra febre amarela poderá ser solicitado de viajantes provenientes de países que apresentam risco de transmissão dessa doença, como o Brasil. Recomenda-se, ainda, vacinas contra hepatite A e B, meningite, febre tifoide, tétano, poliomielite e difteria.

O SENEGAL DA YASMIN

Para falar sobre o país africano, entramos em contato com Yasmin Yactine que já mora em Senegal a pouco mais de um ano. Yasmin conta que possui ascendência senegalesa da parte materna. "Minha mãe é senegalesa e a família dela mora aqui, já havia vindo pra cá outras vezes. Mas, me mudei definitivamente por causa do meu marido, que também é daqui. Pretendo ficar aqui. Não pretendo voltar para o Brasil, pelo menos não agora", contou.


#Pracegover: Foto de mulher (Yasmin) parcialmente deitada na areia, com os cotovelos na areia. Mulher sorrindo e de óculos escuros.

A brasileira afirma que nunca percebeu qualquer tipo de descriminação dos senegaleses com turistas de qualquer outra nação. De acordo com seu relato o povo é bastante receptivo. "No meu caso, sempre que digo que era brasileira eu ouço só elogios por parte dos senegaleses, eles gostam muito do Brasil, já vi várias vezes gente com camiseta do Brasil na rua. Não percebi preconceito com relação as demais nações", destacou.

Perguntada sobre o que ela mais gosta no país, além de destacar a hospitalidade do povo, ela não exita em falar da culinária senegalesa. "Eu amo uma comida típica chamada dibi, é quase um espetinho de carne, mas a carne é menor e é temperada com uma farofa que eles fazem, eles enrolam tudo em papel aluminio e assam, é muito bom. Já para quem gosta de provar comidas e bebidas diferentes, eu aconselho o suco de bissap e thiéboudienne (um prato feito com arroz, peixe e legumes).", ressaltou.

Apesar da culinária ser ótima, a brasileira revela que existe uma diferença nos costumes na hora de comer. "Muitos senegaleses tem costume de comer com as mãos, sem utilizar talheres. Outro costume diferente é o casamento, muitos deles são feitos na rua, eles erguem uma tenda e fecham a rua, colocam cadeiras e música", afirmou.

O QUE CONHECER?

Além da capital Dakar, a brasileira destaca que uma cidade que é bastante turística é Saly. "Eu gostei bastante de conhecer Saly porque é uma cidade mais calma, voltada diretamente pro descanso e turismo, com muitos resorts e hóteis a beira mar", explicou.

De acordo com Yasmin, em uma viagem ao Senegal não pode ficar de fora uma visita ao Lac Rose "É um lago famoso por causa de sua coloração rosa, você também pode conhecer as dunas de areia que ficam pertinho e fazer passeio de camelo ou quad", explicou.


#Pracegover: Foto das dunas. No canto esquerdo 4 camelos com pessoas em cima e uma pessoa na frente andando.

Se você tiver vontade de fazer um Safari, a brasileira aconselha a Reserva Bandia. Outro ponto que não pode faltar na sua viagem é a Ilê de Gorée, uma ilha no Oceano Atlântico Norte, localizada na baía de Dakar. É um lugar simbólico para a memória do comércio de escravos na África , oficialmente faz parte da Lista do Patrimônio Mundial gerida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura(UNESCO).


#Pracegover: Foto de Ilê de Gorée. No meio da foto uma ponte dos 2 lados água com algumas pedras nas margens. Ao fundo uma pessoa de braços abertos. Alguns coqueiros na margem e céu azul sem nuvens.

DICAS DA YASMIN:

  • TÁXI: Tome muito cuidado com os taxistas, o preço do táxi aqui é combinado antes da corrida. "Se ele perceber que você é estrangeiro vai tentar aumentar o valor, tem que ficar esperto com isso, se informe antes pra saber qual o preço correto", sugeriu.

  • SEGURANÇA:Se quiser andar na rua fique atento com bolsa e mochila. "Apesar de ser menos provável de ocorrer um assalto armado do que no Brasil, aqui eles furtam bastante, as vezes sem que você perceba, celular e carteira sempre devem estar bem guardados", orientou.

  • CÂMBIO: "O aeroporto é fora da cidade (Dakar) Aconselho a trocar um pouco de dinheiro já no aeroporto porque você terá que pegar um táxi. A corrida dura mais ou menos uns 40 minuto", aconselhou.

INFRAESTRUTURA TURÍSTICA: A brasileira acredita que nas cidades mais voltadas para o turismo existe uma boa estrutura para o atendimento ao público. "Na capital também podemos encontrar opções de hotéis e hospedagem e uma melhor estrutura", concluiu.

ACESSIBILIDADE: Infelizmente, com relação a acessibilidade Yasmin afirma que existe praticamente NADA.

MACHISMO: A brasileira afirma que situações machistas também acontecem no cotidiano no Senegal. "Eu acredito que ele existe por ser uma sociedade patriarcal. Os homens aqui também mexem com as mulheres na rua, não tanto como no Brasil, mas acontece", relata.

RACISMO e HOMOFOBIA: Yasmin afirma que já escutou comentários preconceituosos no país. "O racismo existe sim. Já vi brancos sendo racistas com relação aos negros. Com relação à homofobia, acredito que ela exista sim, já escutei um ou dois comentários, mas pra falar a verdade é um assunto que eu não ouço muito aqui", explicou.

#Senegal #Africa

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS