COISAS QUE APRENDI MOCHILANDO


Viajar não é apenas se deslocar no espaço. Viajar é uma arte. Conhecer novos lugares e culturas é uma experiência enriquecedora, que pode ensinar muito. Se você volta de uma viagem, sem novas histórias e ensinamentos na bagagens, algo de errado você está fazendo. Mochilando pela América do Sul aprendi muito sobre as culturas de cada região, porém também levei ensinamentos de vida. Alguns compartilharei agora com vocês amigos(as) leitores(as):

- VALORIZAR AS PEQUENAS COISAS (APRECIAR O POR DO SOL)

"Valorizar as pequenas coisas" parece uma frase clichê tirada de algum livro de auto-ajuda. Porém, a "estrada" , realmente, te ensina isso. Durante uma viagem tudo se torna mais intenso. As relações humanas, os gestos dos outros e até as coisas mais simples da vida como o por do sol, parecem ter algo diferente e único. Muitas vezes, no nosso cotidiano deixamos de contemplar essas coisas corriqueiras, pois "normalmente" não temos tempo a perder com certas efemeridades da vida. Muitas vezes, esquecemos das coisas que realmente importam, essas pequenas coisas que mudam o nosso dia a dia. Da beleza de um nascer ou por do sol, ou uma conversa rápida com alguém na rua, um gesto de gratidão, etc. Então, pare respire e aprecie os espetáculos da natureza a sua volta, pelo menos por 5 min. Valorize as pequenas coisas, vai valer a pena.


Huanchaco por do sol

- DESAPEGO (CARREGUE COM VOCÊ SÓ O ESSENCIAL)

Viajar de mochilão é viajar com sua "casa nas costas". Por isso, para caminhar com tranquilidade e sem grandes desgastes é preciso viajar "leve". Só carregar o essencial para a sua vida. Isso de uma forma filosófica acaba se aplicando a tudo. Pare de carregar relacionamentos abusivos e tóxicos, rancor, mágoas e desavenças. Carregue contigo apenas as coisas boas, desapegue daquilo que não te acrescenta em nada. Leve consigo só aquilo que realmente importa. Isso, vale tanto para material quanto pessoas. Chega de acúmulos!

- TER PLANOS, MAS NÃO TER MEDO DE MUDANÇAS

Um mochilão mal planejado pode causar uma grande dor de cabeça. Por isso, antes de cair na estrada um planejamento mínimo é super indicado. Porém, não fique engessado. Ao longo da sua caminhada, você encontrará pessoas, lugares e culturas que vão mudar sua visão de mundo e te influenciar de alguma maneira. Você vai descobrir novas cidades e lugares para explorar, então não fique presos ao planejamento prévio. Não tenha medo das mudanças. Isso, também é válido para nossa vida. Quantas vezes planejamos algo e surgem novas oportunidades e ficamos na dúvida de optar pelo novo ou permanecer no seguro. Você não é obrigado(a) a mudar, mas você pode! Não tenha medo!


Mudança de rumo