CONHECENDO A ISLÂNDIA


** Sugestão: Escute a playlist da Islândia no Spotify (aqui)

A Islândia é o país menos populoso a disputar a Copa do Mundo de 2018. O país tem cerca de 300 mil habitantes, e a maior parte da população concentra-se na capital, Reykjavik. Muitos viajantes são atraídos para o país, devido as belezas naturais, principalmente as mais peculiares como os gêiseres, as piscinas quentes de lama e os glaciares. Além disto, na Islândia é possível ver um dos mais incríveis fenômenos da natureza: a aurora boreal.


#Pracegover: Foto Ao gundo de um pedaço de cidade, com várias casas e ao fundo uma montanha coberta de neve. Toda a cidade também cheia de neve, telhados e chão. Com um filtro da bandeira da Islândia por cima (Cruz vemelha mais para o canto esquerdo) com as partes de azul. Na parte inferior escrito: Islândia.

A ISLÂNDIA DO LUKE

Vamos conhecer a Islândia, por meio do olhar de um brasileiro? Conversamos com o chef de cozinha, Luke Bitencourt, que já mora a mais de 1 ano e meio na Islândia. O brasileiro possui um canal no Youtube (link aqui), onde ele fala sobre suas experiências e conta curiosidades sobre o país.

Mas, como foi que o Luke foi parar na ilha europeia? "Morei 13 anos em Portugal. Lá, fazia jantares para turistas em minha casa, recebi o convite de dois islandeses que vieram a um jantar que fiz. Acabei por aceitar o convite. Hoje não tenho planos de voltar. Ao Brasil não voltarei para morar, Portugal um dia talvez", contou.

Luke também contou que teve dificuldade em fazer amigos no país. "Eu vim completamente cego, não tive muito tempo de pesquisar sobre o país. Tive apenas um mês para arrumar tudo e ir embora. Por isto, não criei nenhuma expectativa. Porém, me decepcionei um pouco com as pessoas. É extremamente difícil ter uma amizade com islandeses, eles vão ser sempre simpáticos, mas nunca seu amigo. Eles têm amigos desde a escola primária até à hoje. É muito difícil de entrar no círculo de amizades deles", comentou.

Apesar desta dificuldade de fazer amizades, o brasileiro disse que tem suas vantagens também morar na Islândia. "Gosto muito do fato de sermos livres sem sermos julgados. Se quiser ir de pijama ao supermercado ninguém vai me olhar feio", ressaltou.


#Pracegover: Foto: Imagem de baixo pra cima: Homem(Luke), visto do peito pra cima com óculos no canto esquerdo. Atrás parede de vidro em formatos geométricos

POR ONDE O LUKE ANDOU:

Luke mora na capital e ainda não teve oportunidade de conhecer muitas cidades na Islândia. "Conheço pouco, devido ao grande número de horas que passo no trabalho. Moro em Reykjavík, visitei algumas pequenas cidades em volta até chegar à Vík, gosto bastante da cidade. Vík é famosa pela praia negra. Praia com areia, rochas e pedras pretas", explicou.


#Pracegover: Foto. Praia de Vík. Ao fundo morro. Praia com areia preta e ao lado direito mar. Algumas pessoas andando pela praia. E ao fundo no mar 2 pedras grandes. Foto Google Street View

BLUE LAGOON

Um dos lugares mais famosos da Islândia é a Blue Lagoon: um complexo de piscinas termais localizado aproximadamente 40km de Reykjavik. O lugar foi criado na década de 70 e devido a concentração de algas e sais minerais na água ganhou fama por ser auxiliar no tratamento de doenças de pele. DICA: RESERVE COM ANTECEDÊNCIA o lugar é muito procurado. Mais informações no site da Blue Lagoon (aqui). Veja também o vídeo do Luke(aqui) sobre o lugar.


#Pracegover: Rosto de um homem (luke) no canto direito da foto. Homem com barba e bigode e cabelo curto. Em volta do rosto água azul bem clara. (Blue Lagoon)

REYKJAVIK

Em Reyjavik tem várias atrações como a Hallgrimskírkja (a principal igreja da Islândia), Kolaportið Market, um típico mercado popular de toda cidade grande e até um museu bem diferente, o Museu Falológico (o museu dedicado ao pênis, sim isto mesmo. Tem exemplares de pênis de animais de várias espécies). Porém, para o Luke outra atração é o principal ponto da cidade. "A Harpa, na minha opinião é uma obra de arte. É um centro de concertos com uma arquitetura, simplesmente, fantástica", destacou.


#Pracegover: Foto da Harpa. Vista de baixo pra cima. Prédio com paredes de vidro, bem moderno. Com paredes em formatos geométricos. Céu azul no topo do prédio com algumas nuvens. Foto: Luke Bitencourt

DICAS DO LUKE:

  • Com bom humor, o brasileiro, quando perguntado sobre dicas disse sem rateios: Traga dinheiro! Porque de acordo com ele, é bastante caro a Islândia. Lembrando que a moeda local é o krona, sempre abreviado como ISK, algumas vezes escritos como "kr.". O plural se fala kronur. Mas, é fácil para encontrar casas de câmbio para trocar euros ou doláres por lá.

  • Leve CASACOS A PROVA D'ÁGUA. Luke diz que está sempre chovendo ou nevando em Reykjavik.

  • PROVE o HOT DOG. Não só o Luke, mas outros sites sobre a Islândia dão esta dica. Então, não deixe de provar.

  • Não saia tirando fotos das pessoas. Os islandeses não gostam muito de câmeras.

TURISMO

Nos últimos anos a Islândia teve um boom no turismo. Assim, o país começou a receber turistas do mundo inteiro. Logo, a infraestrutura turística acabou desenvolvendo rapidamente. Mas, ainda faltam algumas melhoras. "O que não falta neste país são hotéis! Tem um em cada esquina, mas, creio que precisa de mais sinalizações em inglês para turistas. Informações turística encontra-se sempre", afirmou Luke.

De acordo com o brasileiro, este boom do turismo também tem afetado o cotidiano do população local. "O Islandês foi sempre muito receptivo, porém, com a explosão de turismo, os locais estão começando a perder um pouco a paciência com pessoas de outros países. Eles não fazem nenhuma festa quando conhecem algum brasileiro, para eles é normal o país ter tanta gente de muitos países", explicou.


#Pracegover: Foto: Na esquerda muro com um grafite. Basicamente em tons azuis e verde. Na pintura uma menina nadando, ao lado de alguns peixes. Do lado direito no canto da foto pessoas andando pela calçada (com neve), todas agasalhadas com toucas e casacos, ao fundo um semáforo na rua. Céu no canto direito com algumas nuvens brancas.

QUESTÕES SOCIAIS

ACESSIBILIDADE:

De acordo com Luke, a Islândia tem avançado na questão da acessibilidade. Várias ações já foram feitas e outras estão em processo de realização para garantir todos os direitos das pessoas com deficiência. Em cidades maiores como Reykjavík, os novos prédios públicos precisam obedecer a um código rígido de acesso a cadeirantes. "Existe bom nível de acessos para cadeirantes, e sinais sonoros para atravessar. O que falta é braile para pessoas com deficiencia visual", informou.

PRECONCEITOS

De acordo com nosso entrevistado, o preconceito existe, entretanto é camuflado. "Eles não falam nada, porém, pelo olhar e a atitude você já sabe o seu lugar. Racismo direto não, sempre muito discreto, você sabe que você não faz parte da sociedade. Homofobia já teve a muitos anos atrás, hoje em dia a Islândia é um país muito orgulhoso de ter pessoas de todos os tipos e feitios, sexo ou opção sexual", concluiu.

IGUALDADE DE GÊNERO

A Islândia figurou em primeiro lugar na lista do Fórum Social Mundial que buscava medir o índice de igualdade de gênero entre as nações. Isto, tudo deve-se a um fato que aconteceu lá na década de 70. As islandesas entraram em greve, recusando-se a trabalhar, cozinhar e cuidar dos filhos(as) . Este movimento transformou a sociedade local, assim mudou a visão do papel na mulher na Islândia, colocando o país na vanguarda pela luta da igualdade de gênero. "A Islândia é um país que tem avançado muito na questão da igualdade de gênero. As mulheres aqui tem muito poder! A Islândia foi o primeiro país a escolher uma presidente mulher e aqui a mulher é paga igualmente ao homem.

Então, mulheres não vão para a Islândia. Façam(os) os outros países ser como a Islândia! Acho que é esta a mensagem.

Se você curtiu o post e quer conhecer mais sobre a Islândia. Não deixe de acessar: o Canal do Youtube do Luke (Aqui) e siga ele no Instagram: @lukebits

Não deixe de escutar a playlist da Islândia no Spotify (aqui).

#Islândia #Europa

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS