A CASA DE FRIDA KAHLO


Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón, ou simplesmente, Frida Kahlo foi uma artista mexicana que nasceu em 06 de julho de 1907 em Coyocán, distrito da Cidade do México. A artista teve uma vida bastante conturbada, devido a graves problemas de saúde e um relação amoroso com o muralista mexicano Diego Rivera. Com uma personalidade forte superou seus problemas de saúde e continuo a pintar e encantar o México e o mundo ao longo de toda sua vida.

Frida pertenceu ao estilo surrealista e costumava pintar quadros sobre sua vida. A artista dizia que "Eu pinto minha própria realidade. A única coisa que sei é que pinto porque preciso e eu pinto tudo que se passa em minha cabeça, sem maiores considerações". Além de grande artista, Frida Kahlo destaca-se como uma personagem histórica pitoresca e fascinante. tinha uma personalidade revolucionária e tinha participação ativa no partido comunista de seu país.


#Pracegover: Quadro O Marxismo dará saúde aos doentes. Quadro de retrato de Frida, ao seu lado o rosto de Karl Marx. Do outro lado uma pomba da paz em cima do mundo.

Vale ressaltar que Frida, assim como muitos outros grandes artistas, acabou ficando mais famosa após sua morte. Ao longo dos anos a artista mexicana tornou-se um ícone da cultura pop, bem como um símbolo do feminismo. Isto, porque Kahlo quebrou tabus em sua época, ao não ligar para os padrões de estética feminino da época, pintar sobre a mulher. Além é claro, de se destacar num meio onde predominavam homens.

A CASA AZUL

Agora com essa breve introdução a vida de Frida Kahlo, vamos fazer o tour pela sua casa. A Casa Azul onde a artista nasceu, morreu e viveu boa parte de sua vida, atualmente se transformou no Museu Frida Kahlo, anos após a morte da artista. O espaço está localizado no bairro de Coyocán na região sul da capital do México. O Museu conserva vários objetos e quadros de Frida. Nas paredes das salas de exposição tem informações sobre a vida da autora e o acervo do museu.


#Pracegover: Fachada do Museu de Frida Kahlo. Casa de esquina, paredes azuis, com janelas bem grandes. Porta grande no canto esquerdo na cor verde e detalhes da casa em tom avermelhada. Algumas árvores na frente da casa.

Logo nos primeiros cômodos da casa estão expostos alguns dos quadros de Frida. Entre os famosos, fazem parte do acervo do museu: Frida y la cesária(1931); Retrato de mi padre Wilhem Kahlo(1952); Marxismo dará a saúde aos doentes(1954); Viva la Vida (1954).


Nos primeiros cômodos também tem alguns objetos pessoais, recortes de jornal da época. Além disto, várias fotografias, tendo em vista que Frida Kahlo coleciona fotos de coisas e pessoas que gostava ou tinha admiração. Também tem muitas fotos da própria artista. Essa paixão pela fotografia é algo que ela herdou de seu pai, o alemão Carl Wilhelm Kahlo (ou como ficou conhecido Guillermo Kahlo) que era fotografo.


#Pracegover: Foto em preto e branco de Frida Kahlo

Outras partes da casa como a cozinha e a sala de jantar estão cheias de objetos pessoais e móveis que pertenceram a Frida Kahlo. A decoração é toda colorida e transparece bastante da própria personalidade da artista. Este espaço foi muito frequentado por personalidades da época como André Breton, Edward Weston, León Trotsk, Juan O´Gorman, entre outros.


#Pracegover: Foto cozinha de Frida Kahlo. Paredes brancas, com detalhes na banca de azul e amarelo. Mesa e aparador de canto de amarelo. Várias jarras, potes e objetos de cozinha no aparador, mesa e pendurados na parede. No canto esquerdo uma janela.

Nesta casa também moraram Diego Rivera, marido de Frida e Leon Trostky, que chegou a ter um caso amoroso com a artista. No museu existem alguns quadros de Rivera, que era um grande muralista mexicano e também preserva objetos pessoais, principalmente no quarto em que ele utilizava.


#Pracegover: Foto Quarto de Diego Rivera. Na parte inferior a cama com 2 travesseiros e uma concha de renda. Na parede uma foto preto e branca de Diego. No canto da cama, uma espécie de aparador.

O Estúdio de Frida é um dos lugares mais incríveis da casa, tem o cavalete, seus livros, um espelho o qual ela utilizava para pintar seus auto retratos. Além de uma série de objetos pessoais, esculturas. Chama atenção um quadro sobre a gestação. A artista sempre teve o desejo de ser mãe, porém ela nunca conseguiu e inclusive sofreu alguns abortos naturais. Inclusive ela pinta sua dor física/ sentimental dos abortos em alguns de seus quadros.


#Pracegover: Foto estúdio de Frida. Em primeiro plano um móvel com tintas, pincéis, na sequencia uma cadeira de rodas na frente de um cavalete com um quadro.

Já no quarto da artista está exposta a cama, com uma máscara mortuária de Frida. Além disto, tem uma coleção de bonecas, outros móveis originais e uma série de objetos pessoais. Detalhe interessante, que as camas utilizadas pela artista tinham um espelho no teto, assim ela poderia pintar deitada, tendo em vista que ao longo da vida, ela passou por várias cirurgias e passou por uma série de limitações físicas.


#Pracegover: Cama de Frida Kahlo, com sua mascara mortuária em cima dela. Na parede atrás da cama um quadro, do lado da cama um criado com alguns objetos pessoais da artista, no teto da cama um espelho.

Na parte externa da casa, existe um jardim, uma fonte e um grande espaço com várias esculturas do mexicano Mardonio Magaña, amigo de Frida. Neste espaço, também há uma televisão com um vídeo de alguns minutos. VALE A PENA ASSISTIR INTEIRO! O vídeo conta um pouco da história da artista, sua relação problemática com Diego, sua personalidade. Algumas pessoas que a conheceram dão o relato de como ela era. Neste momento, é possível compreender um pouco mais de Frida Kahlo, uma personagem fantástica.


#Pracegover: Foto. Esculturas de Mardonio Magaña, Parede ao fundo azul. Esculturas dispostas em L, contornando a parede. Esculturas de formas humanoides.

Por fim, do outro lado do jardim tem mais algumas salas de exposição com peças de roupas do guarda-roupa de Frida. Neste espaço, tem várias dos vestidos de tehuana, além de algumas fotos e cadernos de pintura da artista.


#Pracegover: Foto Vestidos de Tehuana de Frida Kahlo. 2 manequins com vestidos. Um todo preto com detalhes em vermelho na parte da saia. Outro preto com bolinhas brancas e na parte debaixo amarelo com algumas rosas.

COMO CHEGAR?

O Museu fica localizado na Calle (rua) Londres 247, no distrito de Coyoacán. Caso, você esteja hospedado (a) próxima a região do Centro Histórico da Ciudad de Mexico você terá várias opções para chegar ao Museu da Frida. Vamos a elas:

1 - A mais fácil e cômoda é o táxi ou Uber. Se você for de táxi a dica é negocie o preço da corrida antes de começar. Pois, como a capital mexicana tem muito trânsito, o taxímetro pode correr muito e tornar a corrida mais cara. Os táxis não são caros e uma corrida pode variar de 10 a 20 reais. Se você optar pelo Uber, saiba que o aplicativo só funciona com pagamento por cartões. Nada de pagar a corrida em dinheiro. Esta opção ainda não está disponível lá.

2 - Existe a opção de ônibus turístico, o qual faz paradas em diversos pontos da cidade, entre eles o Museu da Frida. São 160 pesos mexicanos para adultos (aproximadamente R$ 33,00 - cotação de hoje 06 de julho de 2018). Neste esquema você pode subir e descer em vários pontos, durante o período de 24h. Só veja bem, pois existem vários circuitos! Este que passa na Casa Azul é o Circuito Sur.

3 - Ônibus. Essa opção é uma das mais baratas. O transporte público no México é realmente muito barato. Existem algumas opções de linha que chegam próximo ao museu. Neste caso, vale a pena verificar as opções pelo Google Maps, ou perguntar na sua hospedagem.

4 - Metrô: Nesta opção você vai gastar só 5 pesos (cerca de R$ 1,00) e também é bem fácil (Inclusive foi a opção que utilizei). Você precisará chegar na linha 3 do metrô. Vá no sentido Universidad (lembrando que estamos passando as coordenadas se caso você estiver na região do Centro Histórico) e desça na estação de COYOCÁN. Depois, você precisará andar pouco mais de 1km até o museu da Frida (mapa abaixo). ATENÇÃO: O metrô no México não avisa qual estação você está, portanto fique atento (a) para não passar reto.


#Pracegover: Mapa com Museu Frida Kahlo.

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

  • HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO: Terça (10h - 17h30); Quarta (11h - 17h30), Quintas a Domingo (10 - 17h30) ATENÇÃO: O museu não abre nas segundas e em datas comemorativas.

  • PREÇO: Entrada geral durante a semana: 200 pesos mexicanos (+- R$ 41,00*). Aos finais de semana: 220 pesos mexicanos (+- R$ 45,00*). Na compra do ingresso está inclusa uma cortesia para o museu Diego Rivera-Anahuacalli, também localizado em Coyocán. Estudantes e professores tem descontos na entrada.

  • OUTROS GASTOS: Para tirar fotos tem um custo de 30 pesos mexicanos (R$, 6,00*), que é pago na entrada. Audioguias podem ser alugados por 80 pesos (R$ 16,50*). Também existe a possibilidade de visitas guiadas que são cobradas 500 pesos mexicanos (R$ 103*) por grupo, não está incluso o valor do ingresso. Neste caso podem ser feitos em grupos de até 20 pessoas.

  • FRIDABUS: Nos sábados e domingos existe a possibilidade de você comprar o ingresso com transporte incluso entre o Museu da Frida e o Museu Diego Rivera por 150 pesos mexicanos (R$ 31*).

  • DICA: Chegue cedo! Bem antes do horário de abertura! Chegamos por volta de 1h antes e fomos os primeiros da fila.Porém, rapidamente se fez uma fila gigantesca. Existe a possibilidade também de comprar os ingressos online (site aqui). Porém, preciso falar que entramos ANTES das pessoas que já tinha o ingresso comprado pela internet.

  • ACESSIBILIDADE: Apesar de possuir algumas rampas e certas instalações que auxiliam na garantia da mobilidade, faltam ainda equipamentos para garantir a acessibilidade. Tendo em vista que existem escadas e pequenos desníveis na casa.

  • O QUE VER POR PERTO? O Museu de Trotsky, localizado apenas algumas ruas da Casa Azur. Vale a pena conferir a casa que viveu Leon Trotsky, no local ele também sofreu o atentado que levou a sua morte.

Mais informações: no site do Museu Frida Kahlo (aqui)

* Valor em reais aproximadamente, de acordo com a cotação do dia do post (06 de julho de 2018)

#México #AméricadoNorte #museus

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS