PUNO E AS ILHAS FLUTUANTES DE UROS


O Lago Titicaca é um paraíso natural cheio de mistérios, lendas e histórias. O lago localizada na fronteira entre Bolívia e Peru atrai milhares de visitantes todos os anos. O Titicaca e as cidades que estão as margens do lago estão no roteiro de viajantes e mochileiras(os) que decidem visitar a América do Sul. Puno é uma destas cidades, localizada ao sul do Peru. De lá saem passeios diários para as Ilhas Flutuantes de Uros, um dos passeios mais famosos do Titicaca.

Então, vem comigo conhecer As Ilhas de Uros.


#Pracegover: Foto da Placa de Bem-Vindos as islas Flutuantes de Uros.

COMO CHEGAR?

Para ir até as Islas Flotantes de Los Uros, você precisará fazer um passeio privado. Recomendo que feche um passeio em Puno (Peru). Existem agências que oferecem o passeio em Copacabana (Bolívia), porém por tempo de deslocamento x preço, compensa fechar o tour na cidade peruana mesmo.

Como chegar em Puno? 1 - Se você estiver em La Paz (Bolívia): Existem algumas empresas de ônibus que fazem o trajeto. Normalmente, os ônibus que saem em direção a esta região ficam próximo do cemitério de La Paz. A viagem deve demorar em torno de 5h.

2 - Se você estiver em Copacabana: Normalmente, viajantes e mochileiros (as), costumam conhecer o lado boliviano do Titicaca na simpática cidade de Copacabana. Se este for seu caso, é muito fácil. A cidade pequena possui 2 ou 3 empresas de ônibus que encontram-se próxima a praça central. De lá, saem ônibus diários em horários pela manhã e início da tarde para Puno. Existem agências de Copacabana que fazem o tour também para as Ilhas Flutuantes de Uros direto, no formato bate-volta.

Apesar de ser perto, a viagem demora um pouco. Cerca de 3h, até porque você precisará passar pela imigração. Neste caso, você terá de descer do ônibus e passar andando a fronteira, passar pela aduana e depois voltar para o ônibus. ATENÇÃO: Tanto Bolívia quanto Peru te entregam um papel na imigração que você deverá apresentar na hora de sair do país. Por isto, guarde-o bem. Perder este documento poderá gerar uma dor de cabeça e uma multa. Porém, fique tranquilo para brasileiros (as) a entrada no país é super tranquila. Pronto, você já está no Peru agora. Só seguir viagem.


#Pracegover; Foto do Letreito "Peru" na entrada do país. Ao fundo algumas montanhas e o lago titicaca

3 - Caso você já esteja no Peru: Se você estiver em Arequipa ou Cusco (duas cidades turísticas e que normalmente estão no roteiro dos viajantes em geral), também é bastante simples. Existem várias empresas de ônibus como, por exemplo: Cruz del sur e Flores que fazem estes trajetos. De Arequipa são cerca de 5h30 e de Cusco 6h30 de viagem. IMPORTANTE LEMBRAR: No Peru muitas cidades não possuem terminais rodoviários. As próprias empresas de ônibus tem seus terminais individuais. Em Puno existe um terminal e em Arequipa também. Já em Cusco são terminais individuais por empresas, por exemplo.


#Pracegover: Mapa com a marcação no centro de Puno e as Ilhas de Uros no Lago Titicaca

INFORMAÇÕES DO PASSEIO

  • PREÇO: Em média os passeios mais simples custam 30 soles (R$ 32,25 - cotação 26.04.18)

  • TEMPO DE DURAÇÃO: O passeio mais comum dura em torno de 2h30 a 3h. Sendo que aproximadamente 1h você gasta com ida e volta de deslocamento.

  • ONDE ENCONTRAR AGÊNCIAS? No próprio terminal rodoviário de Puno existem agências confiáveis. No meu caso fechei lá mesmo. Do próprio terminal saem as vans para o ponto onde você pega o barco para as ilhas. Se você tiver mais tempo, ou for ficar em Puno pode procurar também por agências no centro da cidade.

  • GUIA: Os passeios são acompanhados de um guia que conta sobre histórias da região, a formação das ilhas de Uros, lendas do Titicaca, entre outras coisas. Porém, a maioria dos guias na região falam apenas espanhol. Eles atém se arriscam no inglês, mas fica aquela coisa meio "Joel Santana".

  • DICA: Pechinche. No Peru, as pessoas que trabalham com turismo, já estão acostumados com as negociações. Se você negociar, conseguirá preços melhores, com certeza.

  • OPÇÃO: Existem alguns passeios que incluem paradas em outros pontos como as Ilhas Taquile. Existe a opção também de dormir nas Islas Flotantes. Então, tudo vai daquilo que você deseja e tempo que você possui. Porém, uma visita rápida já mata a curiosidade.

  • ACESSIBILIDADE: Para pessoas cadeirantes o transporte será um pouco complicado, os barcos normalmente possuem escadas, e as rampas não são tão boas para embarcações e descer na ilha. Por isto, talvez, não seja recomendável este tipo de passeio por falta de infraestrutura para as necessidades de pessoas com deficiência.

AS ILHAS FLUTUANTES

As Islas Flotantes (Ilhas flutuantes) de los Uros, basicamente são um conjunto de superfícies artificiais habitadas e construídas de totora, uma planta aquática que cresce na superfície do Lago Titicaca. Os habitantes, os Uros, são um povo ancestral que atualmente também está concentrado no planalto de Collao e no Peru. Os Uros utilizam até hoje a cultura dos seus ancestrais fazendo o uso da totora para diversos fins, desde construção de suas casas até para barcos e pesca.


#Pracegover: Em primeiro plano, no canto esquerdo, 2 barcos amarelos feitos de totora flutuando no Titicaca, encostados na margem do lago. Ao fundo mais um barco no canto direito. Ao fundo umas montanhas pequenas e céu azul sem nuvens.

A construção dessas ilhas é feita pela tecelagem totora nas áreas onde ela cresce mais densa, formando uma camada natural que os uros chamam de Khili. Nesta camada eles constroem suas casas, também de uma malha tecida de totora que eles chamam de "tapete". Cada casa é composta de apenas um quarto. Cozinhar ao ar livre para evitar incêndios.


#Pracegover: Em primeiro plano algumas mulheres e crianças sentadas, ao fundo um barco de totora escostado na ilha e uma casa feita de totora.

Os habitantes dos Uros, produzem artesanato que é comercializada nas ilhas para os turistas e visitantes da região.São produzidos roupas, tapetes e bolsas bordadas, além de colares e pequenas bijuterias. A comercialização deste artesanato é uma das principais fontes de rendas destas famílias.


#Pracegover: Em primeiro plano mulher sentada ao lado de uma pequena tenda de artesanatos. Ao fundo casas feitas de totora.

MINHA PASSAGEM POR UROS

Como é de praxe, ao final dos posts compartilho minha experiência pelas viagens. As Islas Flotantes de Uros era um dos "highlights" quando fiz meu roteiro para o mochilão na América do Sul. Tinha grande empolgação para conhecer o lugar. Me programei para passar uma noite em Puno. Porém, como o passeio pelas ilhas pode ser feito em um período apenas, creio que poderia ter seguido para o próximo destino no mesmo dia. A cidade em si não tem muito a oferecer. Puno não é uma cidade muito agradável aos olhos, bastante pobre e seus maiores atrativos estão ligados ao Titicaca.

Acertei o passeio direto no Terminal e de lá mesmo peguei o barco no final da tarde. DICA: se tiver a oportunidade faça o passeio no final do dia, o pôr do sol nas Islas Flotantes é muito bonito.


#Pracegover: Algumas montanhas ao fundo com o sol se pondo atrás delas. Algumas nuvens no céu. Em primeiro plano Lago Titicaca com um homem em cima de um barco no meio do lago.

Os barcos que fazem o transporte até Uros são muito bons. Bem mais rápidos e em melhores condições que os barcos em Copacabana (Bolívia) que fazem tours e travessia pelo Titicaca. O passeio pelas ilhas é bem simples. Primeiro paramos numa das ilhas, onde um dos homens faz uma apresentação de como é feito as casas, os barcos e as ilhas em si. Ele conta todos os procedimentos e fala das tradições locais também. É uma apresentação de cerca de 5 a 10 min, bem didática, lúdica e engraçada. Nosso anfitrião fazia várias piadinhas e demonstrava tudo com miniaturas de objetos e bonecos para contar a história de Uros.


#Pracegover: Foto no canto esquerdo homem com pequeno barco feito de totora na mão. Ao seu lado um bloco de totora com alguns objetos em cima. Ao fundo casas feitas de totora.

Depois da apresentação, as crianças levam os turistas para conhecer a parte interna das casas. Nesse momento eles oferecem para usar as roupas tradicionais deles e tirar fotos. Tudo isto sem custo nenhum. Para no final, levar para ver os artesanatos, onde os turistas acabam sempre levando algum souvenir.


#Pracegover: Foto de um homem de pé usando roupas típicas de Uros. Um chapéu de aba reta cor marrom um poncho com um colete colorido. Homem em primeiro plano dentro de uma casa das Islas Flotantes.

Por fim, eles nos levam para dar um passeio nos barcos de totora até uma outra ilha. É um passeio curto, mas que é possível fazer uma pequena imersão na vida do "Povos do Lago", como é conhecido os povos de Uros. É bem interessante, pois é uma realidade totalmente diferente da que estamos acostumados. É um verdadeiro choque cultural. Percebe-se que algumas das tradições antigas ainda estão bem conservadas. A maioria na região ainda fala a língua aymará. Porém, virou uma atração bastante comercial. As crianças e mulheres aprendem canções populares para cantarem em coro para os turistas. Além, do apelo para a compra de artesanato.


#Pracegover: Céu azul com algumas nuvens, ao fundo margem do lago com alguns barcos e ilhas flutuantes. No primeiro plano, barqueira vestida com roupas típicas e chapéus no barco de totora apreciando o lago Titicaca

Se vale a pena conhecer Uros? É claro que vale! Pode incluir no seu roteiro! Se estiver planejando uma viagem para o Peru não deixe de ler o post (aqui) sobre as cidades que visitei no país. Aproveite e escute nossa playlist de músicas de banda peruanas no Spotify (aqui).

#Peru #AméricadoSul

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS