CONHECENDO "A CASA DO MARIO QUINTANA"


Andar pelas ruas de Porto Alegre é uma ótima oportunidade de respirar as histórias e poemas de Mario Quintana, um dos maiores poetas nacionais. O poeta viveu parte de sua vida na capital gaúcha. Entre 1968 a 1980 ele residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre no apartamento 217. Posteriormente, o prédio foi considerado patrimônio histórico e tornou-se a Casa de Cultura Mario Quintana. Durante, o mochilão pela América do Sul, tive a oportunidade de conhecer o espaço. Agora apresento para vocês!

O POETA:

Mario Quintana publicou mais de 20 livros, sem contar as antologias. O primeiro, aos 34 anos, “A Rua dos Cataventos”. O último, em 1990 “Velório sem Defunto”. O poeta, nascido em Alegrete (RS), mudou-se para Porto Alegre também foi jornalista, tradutor e trabalhou nos Jornais "O Estado do Rio Grande" e no "Correio do Povo". Quintana é mais um dos injustiçados da Academia Brasileira de Letras (ABL). O poeta tentou por três vezes uma vaga à ABL, mas em nenhuma das ocasiões foi eleito; as razões eleitorais da instituição não lhe permitiram alcançar os vinte votos necessários para ter direito a uma cadeira.

Ao ser convidado a candidatar-se uma quarta vez, e mesmo com a promessa de unanimidade em torno de seu nome, o poeta recusou. Na ocasião, Quintana teria dito: “Só atrapalha a criatividade. O camarada lá vive sob pressões para dar voto, discurso para celebridades. É pena que a casa fundada por Machado de Assis esteja hoje tão politizada. Só dá ministro". Embora, não tenha entrado para a lista de Imortais da Acadêmia, Quintana recebeu, em 1980, da ABL o prêmio Machado De Assis pelo conjunto de sua Obra. O poeta morreu em 5 de maio de 1994, aos 87 anos, deixando um grande legado literário.


#Pracegover: ARTE. Lado direito foto do Rosto de Mario Quintana. No lado esquerdo escrito "Que o Mundo Quinta-se". Seguido de um trecho de um poema: Olho o mapa da cidade Como quem Examinasse a anatomia de um corpo... (e nem que fosse o meu corpo!). Sinto uma dor infinita das ruas de Porto Alegre. Onde jamais passarei. Ha tanta esquina esquisita, tanta nuança de paredes, ha tanta moça bonita nas ruas que não andei (e ha uma rua encantada que nem em sonhos sonhei.

DE HOTEL MAJESTIC A CASA DE CULTURA MARIO QUINTANA

As obras do Hotel Majestic iniciaram em 1916 e, em 1918, foi concluída a primeira parte do edifício. As atividades no hotel começaram no ano de 1923, sendo administrado por Horácio de Carvalho. Em 1926 foi projetada a parte leste. Ao final da obra, em 1933, o Majestic possuía sete pavimentos na ala leste e cinco na parte oeste. O desenho do prédio mistura habilmente estilos históricos, dando uma impressão de grandiosidade. O projeto do Hotel foi considerado muito ousado para a cidade, pois a ideia das passarelas suspensas sobre a via pública era inédita em Porto Alegre.

O Majestic transformou-se em um marco histórico no desenvolvimento e modernização de Porto Alegre, com uma localização privilegiada, quase às margens do Guaíba. O auge do hotel foi entre as décadas de 30 e 50, quando teve hóspedes ilustres como os ex-presidentes Getúlio Vargas e Jango Goulart, além de grandes artistas do cenário nacional. Além é claro de ter sido "a casa" de Mario de Andrade entre os anos de 68 e 80. Já no início da década de 80, o hotel foi adquirido pelo Governo do Estado do RS e o prédio foi designado como patrimônio histórico, tendo início, a partir de então, sua transformação em Casa de Cultura.

A efetiva utilização do Majestic como espaço cultural ganhou impulso com o funcionamento, em suas dependências, de um cinema e da Discoteca Pública Natho Henn. O prédio passou por uma série de reformas e adaptações para transformar o antigo hotel às finalidades culturais. A ideia era montar um centro dinâmico e multifacetado. Em setembro de 1990, após três anos de trabalho, foi concluída a restauração total do prédio, surgindo a Casa de Cultura Mario Quintana.

Os espaços da Casa de Cultura Mario Quintana estão voltados para o cinema, a música, as artes visuais, a dança, o teatro, a literatura, a realização de oficinas e eventos ligados à cultura. Eles homenageiam grandes nomes da cultura do Estado do Rio Grande do Sul.


#Pracegover: Foto Prédio da Casa Cultural Mario Quintana. Com uma faixa escrita: "Ao pé da Letra. Enforcar-se é levar muito a sério o nó na Garganta."

ESPAÇOS DA CASA

A Casa de Cultura possui diversos ambientes como: bibliotecas, espaços comercias, salas de exposições (permanentes e temporárias), sala de cinema, teatro. Além disto, o local também tem o Acervo Elis Regina, Quarto do Poeta, Jardim Lutzenberger

O QUARTO DO POETA

O ambiente fica localizado no segundo andar da Casa de Cultura. A sobrinha do poeta, Elena Quintana, coordenou o projeto de organização do espaço. O ambiente é uma reconstrução fiel do quarto de Mario Quintana e conta com objetos e móveis pessoais do escritor. Não é possível entrar no quarto, apenas ver através de um espelho.


#Pracegover: Foto Quarto Mario Quintana. Uma cama bagunçada, com travesseiros e cobertas fora do lugar, alguns livros e uma caneta em cima. Na parede da frente. Um móvel com uma cadeira, máquina de escrever, ao lado de um aparador com uma televisão. Uma estante de livros.

Ao lado do quarto, tem um espaço com a máquina de escrever utilizada pelo autor, um exemplar de um de seus livros autografado, além de uma instalação de "cataventos" com trechos de seu poema "Rua dos Cataventos". Nos corredores também há fotos do poeta, com frases e trechos do poema. Além disso, é interessante observar as janelas. Há trechos de seus poemas colados nelas.

#Pracegover: Galeria com 3 fotos. 1ª Foto de um exemplar de "Rosa de Cataventos" autografado pelo poeta. 2ª foto de uma máquina de escrever. 3ª foto. Instalação: Páginas de livros e cataventos penduradas por linhas. Ao fundo uma janela aberta.

ACERVO ELIS REGINA:

O espaço também fica no segundo andar, ao lado do Quarto do Poeta. O espaço foi planejado para homenagear uma das filhas ilustres de Porto Alegre: Elis Regina, uma das maiores (senão a maior) cantora do Brasil. O Acervo conta com documentos e materiais sobre a vida e obra de Elis Regina. A coleção foi feita em base de doações de colecionadores, críticos, fãs e público em geral e está aberta a novas doações. No espaço também é possível ouvir músicas da "Pimentinha" e em algumas ocasiões possui exibições audiovisuais e apresentações musicais.


JARDIM LUTZENBERGER

O Jardim é uma homenagem a José Antonio Lutzenberger, amante e grande defensor das paisagens naturais, via na jardinagem uma ferramenta sin­gular de estímulo à sensibilidade individual para preservação ambiental. O espaço conta com uma diversidade de coleções e ambientes botânicos representativos de banhados, desertos, pradarias e ambientes tropicais. Além de ser aberto a visitação, o Jardim também é utilizado para apresentações culturais. Os jardins ficam abertos de terças as sextas, das 9h às 18h30 e de sábado, domingos e feriados das 12h às 18h30.


#Pracegover. Foto do Jardim. Plantas espalhadas por vasos no Jardim. Ao fundo uma escada e um prédio amarelo.

ACESSIBILIDADE

A Casa de Cultura recebeu em 2015 um Selo de Acessibilidade da Prefeitura de Porto Alegre. O espaço conta com elevadores e rampas de acesso. Porém, algumas coisas ainda precisam ser adaptadas para garantir completamente a acessibilidade do local.

INFORMAÇÕES GERAIS DA CASA DE CULTURA MARIO QUINTANA:

LOCALIZAÇÃO: Rua dos Andradas, 736 - Centro Histórico de Porto Alegre

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: Terça-feira a sexta-feira: 9h às 21h. Sábados, domingos e feriados: 12h às 21h.

ENTRADA GRATUITA

MAIS INFORMAÇÕES NO SITE (CLIQUE AQUI)

O QUE TEM POR PERTO?

Como a Casa de Cultura fica localizada no Centro de Porto Alegre, você pode aproveitar para ver outros pontos da cidade, no mesmo passeio. Caminhando pela Rua dos Andradas, algumas quadras para frente você chegará na Praça da Alfândega. Lá, você poderá visitar o MARGS (Museu de Arte do Rio Grande do Sul), o Memorial do Rio Grande do Sul e o Santander Cultural. Os três espaços culturais tem ENTRADA GRATUITA. Algumas quadras dali, você pode aproveitar para conhecer o Mercado Público de POA. Já no sentido contrário, você tem a Usina do Gasômetro. O local que era uma antiga Usina a tornou-se um Espaço Cultural que recebe exposições de arte. Dali você também pode apreciar o por do sol no Rio Guaíba. Tudo isso, pode ser feito a pé tranquilamente com alguns minutos de caminhada. Segue o mapa abaixo:


#Pracegover Mapa de um pedaço de Porto Alegre. Com as marcações de alguns pontos turísticos.

Em breve outros posts sobre Porto Alegre e os outros pontos!

#PortoAlegre #Brasil #Sul #museus

CONHEÇA HUARAZ

O PARAÍSO NATURAL PERUANO

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • instagram_PNG11
  • Tumblr Social Icon
  • Spotify Social Icon

REDES SOCIAIS

Foto: Abrindo a Cabeça logo
Foto Leonardo Spagiani Paduan

ABRINDO A CABEÇA

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

DICAS DE VIAGEM, CULTURA, CURIOSIDADE DE DESTINOS TURÍSTICOS, HISTÓRIAS DE MOCHILÃO E MUITO MAIS